SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Lua Negra acontece nesta na sexta-feira (19). Entenda este fenômeno!

Por| Editado por Patricia Gnipper | 17 de Maio de 2023 às 18h40

Link copiado!

NASA
NASA

Nesta sexta (19), ocorre um fenômeno conhecido como Lua negra, o que significa que será possível observar… nada. É que, neste dia, a Lua estará com seu lado escuro voltado para a Terra, enquanto o iluminado estará de frente para o Sol. Então, não será possível observá-la no céu noturno.

Para entender a Lua Negra, vale relembrar como acontecem as fases lunares. Conforme orbita a Terra e gira em torno de si própria, a parte da Lua que está exposta ao Sol é iluminada, enquanto a outra fica escura; mas, em algum momento, todos os lados dela vão receber luz solar.

Continua após a publicidade

Como você deve ter imaginado, o fenômeno em questão ocorre na Lua nova, a fase em que ela fica quase invisível no céu porque está alinhada entre a Terra e o Sol. Quando isso acontece, o lado voltado para a Terra está escuro, enquanto a face iluminada está voltada para o Sol.

Portanto, a Lua negra nada mais é do que um apelido dado quando não é possível observar a Lua no céu. Depois da Lua Negra que vai acontecer nesta semana, a próxima ocorre somente em dezembro de 2024.

O que é a Lua Negra?

O termo “Lua Negra” não é uma expressão astronômica oficial, mas pode ser usado para descrever a fase nova em diferentes situações. Por exemplo: a cada 29 meses, em média, a fase pode ocorrer duas vezes em um mesmo mês, e aí a segunda delas recebe o nome Lua Negra.

Continua após a publicidade

A Lua Negra também acontece quando determinada estação tem quatro fases novas. A fase nova costuma acontecer três vezes por estação do ano, mas a cada 33 meses, pode haver quatro delas. A terceira é a Lua negra — é o caso daquela que vai ocorrer nesta semana.

Por fim, a Lua Negra pode ocorrer a cada 19 anos, em média, durante um mês de fevereiro em que não aconteça a fase nova. Neste caso, ocorrem duas luas novas em janeiro e março.

Fonte: Live Science, Time and Date