Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

O céu não é o limite! | Fim da missão do Ingenuity, asteroide explode e +

Por| Editado por Patricia Gnipper | 28 de Janeiro de 2024 às 09h00

Link copiado!

NASA/JPL-Caltech/JAXA/N. Bartmann, ESO
NASA/JPL-Caltech/JAXA/N. Bartmann, ESO

A semana passada chegou ao fim junto da missão do helicóptero Ingenuity, da NASA. A aeronave pousou em Marte em 2021 com o rover Perseverance, e depois de quase três anos por lá, executou dezenas de voos — o 72º, que se tornou o último, aconteceu no dia 18 de janeiro. 

Entre outros acontecimentos dos últimos dias, estão o acesso às amostras restantes do asteroide Bennu e o pouso do lander japonês SLIM na Lua.

Confira estes e outros destaques em nosso resumo da semana e fique por dentro do que há de mais importante na astronomia. 

Ingenuity encerra missão 

Continua após a publicidade

Como mencionamos, o helicóptero Ingenuity encerrou sua missão em Marte. O motivo disso é uma de suas hélices, que foi danificada durante o 72º voo e acabou impedindo-o de decolar outra vez na atmosfera marciana.

Apesar disso, o helicóptero permanece ativo e em contato com os controladores em solo. Agora, a equipe da missão vai fazer o download dos dados e fotos que restaram na memória do Ingenuity. 

Lander SLIM está na Lua 

O lander SLIM, do Japão, pousou na Lua recentemente — mas de cabeça para baixo. Segundo informações da agência espacial japonesa JAXA divulgadas nesta semana, a posição pouco diferente do planejado pela equipe se deve a uma falha no motor do lander ocorrida durante a descida. 

De qualquer forma, o pouso foi tão bem sucedido que aconteceu a apenas 55 metros do local desejado. Além disso, o feito tornou o Japão o quinto país a descer uma espaçonave à superfície do nosso satélite natural. 

Amostras do asteroide Bennu 

Continua após a publicidade

A NASA publicou uma nova foto das amostras do asteroide Bennu. Apesar de a cápsula com o material ter sido trazida à Terra no ano passado, foi somente agora que os cientistas conseguiram acessar o material restante no interior dela.

A imagem mostra fragmentos de rocha e poeira do Bennu, um asteroide com 4,6 bilhões de anos. Ao estudá-las, os cientistas podem entender melhor a origem do Sistema Solar e até da vida em nosso planeta.

Asteroide explode no céu da Alemanha

Continua após a publicidade

Uma bela bola de fogo brilhou no céu da Alemanha, surpreendendo observadores. O fenômeno foi causado pela explosão do asteroide 2024 BXI, que foi detectado quando faltavam apenas três horas para atravessar a atmosfera da Terra. 

Segundo a Organização Internacional de Meteoros (IMO), o objeto pesava cerca de 100 kg, mas grande parte da sua massa parece ter sido consumida durante a passagem. O ocorrido é um lembrete da importância de os cientistas continuarem o monitoramento desta e de outras rochas espaciais. 

Mais (possíveis) planetas descobertos

Continua após a publicidade

Astrônomos liderados pela Universidade de Warwick, no Reino Unido, identificaram 85 planetas candidatos que parecem ter temperaturas amenas. Eles têm tamanho parecido com o de Júpiter, Saturno e Netuno, e alguns podem estar na zona habitável das suas estrelas.

A descoberta é empolgante, mas vale lembrar que mais observações são necessárias para a equipe confirmar que os objetos são realmente planetas.