Novo módulo russo é acoplado à Estação Espacial Internacional; veja o vídeo

Novo módulo russo é acoplado à Estação Espacial Internacional; veja o vídeo

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 29 de Julho de 2021 às 12h40
NASA TV

Após quase 13 anos de espera para ser lançado, a Estação Espacial Internacional (ISS) finalmente recebeu o novo módulo russo. O Multipurpose Laboratory Module (MLM), também chamado de "Nauka" (termo que significa "ciência", em russo) foi acoplado ao módulo Poisk às 10h29 desta quinta-feira (29), no horário de Brasília, na porta que foi utilizada anteriormente pelo módulo Pirs durante seus 20 anos de operação.

A manobra do novo módulo foi realizada através de um sistema de navegação autônoma, e o cosmonauta Oleg Novitskiy entrou em ação para assumir o controle manual do componente nos momentos de aproximação final. “Parabéns, essa não foi uma acoplagem fácil”, disseram os oficiais russos, do centro de controle da missão.

Confira o momento da acoplagem:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O Nauka foi lançado no dia 21 de julho por um foguete Proton-M, seguindo viagem por oito dias até chegar à ISS. Esse tempo foi suficiente para os controladores de voo da Rússia realizarem testes dos sistemas de comunicação e de acoplagem autônoma. Assim, após a confirmação das boas condições dos componentes, a agência espacial russa Roscosmos pôde avançar com o descarte do módulo Pirs, para liberar a porta necessária para a acoplagem do Nauka.

Na verdade, o Nauka deveria ter sido lançado em 2007; entretanto, houve uma série de problemas técnicos que resultaram em mais de uma década de atrasos. Agora que está integrado à estação, o módulo irá proporcionar novos recursos científicos para o segmento russo da ISS, mas também poderá ser usado para outras diversas finalidades. “Ele fornecerá controle de rotação para a estação, transferência de propelente entre as naves Progress, que vão chegar nos próximos meses e anos, e vai também servir como uma porta de acoplagem para veículos Soyuz”, descreveu Rob Navias, comentarista da NASA.

O módulo Nauka durante a preparação para o lançamento (Imagem: Reprodução/RSC Energia)

Além disso, o novo módulo irá funcionar também como uma base de operações para o European Robotic Arm (ERA), um componente robótico produzido pela Agência Espacial Europeia (ESA) especialmente para realizar manutenções no segmento russo da estação. Por fim, o Nauka oferece agora um novo dormitório, banheiro e equipamentos de regeneração de água e oxigênio, o que irá melhorar as condições de estadia dos cosmonautas a bordo do laboratório orbital.

Fonte: NASA, Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.