Neutron: novo foguete da Rocket Lab será reutilizável e voará em 2024

Neutron: novo foguete da Rocket Lab será reutilizável e voará em 2024

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 02 de Dezembro de 2021 às 17h40
Rocket Lab

A Rocket Lab se prepara para transformar seu maior foguete, o Neutron, em um sistema moderno capaz de reutilizar seu primeiro estágio, o qual se abrirá como uma flor quando alcançar o espaço para entregar cargas úteis. A notícia foi divulgada nesta quinta-feira (2) pela empresa aeroespacial e o primeiro voo deve acontecer em 2024.

Em março deste ano, a Rocket Lab apresentou pela primeira vez o conceito de seu foguete Neutron, e agora oferece mais detalhes sobre como funcionará o sistema de lançamento. O primeiro estágio, que será reutilizável, consiste em uma carenagem de quatro lâminas integradas que se abrem como uma flor ao alcançar a órbita.

Concepção artística de como o primeiro estágio se abrirá no espaço para entregar cargas úteis (Imagem: Reprodução/Rocket Lab))

Em seguida, o segundo estágio com as cargas úteis é liberado. Apenas o primeiro estágio e a carenagem são desenvolvidos para serem totalmente reutilizados quase que imediadamente e, o segundo estágio segue como descartável. Segundo o CEO da empresa, Peter Beck, o sistema exigirá o mínimo de manutenção.

Por ser reutilizável, isso significa que o primeiro estágio precisará pousar em uma base estática grande, disse Beck. "É muito importante também poder devolver o veículo ao local de lançamento, e não barcaças caras no meio do oceano", acrescentou o CEO se referindo ao sistema de recuperação da SpaceX.

Sobre o foguete Neutron

O foguete será impresso em 3D de fibra de carbono e, combinado à carroceria aerodinâmica otimizada, a empresa reduzirá consideravelmente seu peso. Sete motores Archimedes alimentarão o primeiro estágio com um empuxo de 1 meganewton cada. Os motores queimarão metano e oxigênio líquido, o combustível mais sustentável, de acordo com especialistas.

O Neutron é a próxima geração de foguetes da Rocket Lab (Imagem: Reprodução/Rocket Lab)

A leveza do foguete também permitirá que os motores trabalhem de maneira mais econômica. "Ao desenvolver um mecanismo simples com requisitos de desempenho modestos, o cronograma de desenvolvimento e teste pode ser drasticamente acelerado", acrescentou a empresa em nota oficial.

Os motores também serão impressos em 3D de fibra de carbono, através de uma técnica conhecida como colocação automática de fibra, a qual garante a produção completa de um motor em um único. Além das cargas úteis, o Neutron será projetado para acomodar voos tripulados.

O Electron é o atual foguete utilizado pela Rocket Lab, mas ele é descartável e só entrega pequenas cargas úteis (Imagem: Reprodução/Rocket Lab)

O Neutron terá 40 metros de altura com um diâmetro de 7 metros em sua base, e cada propulsor pesará 490 toneladas métricas durante o lançamento. O foguete conseguirá transportar até 8 toneladas métricas até a baixa órbita da Terra — 1.000 km de altitude.

A Rocket Lab disse que seu novo foguete poderá lançar humanos e cargas úteis para Marte e Lua com capacidade máxima de carga de 2.000 kg. O primeiro estágio reutilizável do Neutron é uma mudança de tom nos objetos da empresa que, até então, se concentrava apenas em pequenos lançadores para o mercado de satélites.

Atualmente, a empresa trabalha com seu foguete descartável Electron, capaz de enviar cargas de até 300 kg ao espaço — mas a Rocket também planeja transformar seu primeiro estágio em reutilizável.

Confira, a seguir, a apresentação completa do conceito do foguete Neutron:

Fonte: Rocket Lab

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.