Nave Crew Dragon vem mostrando ótimo desempenho na ISS após quase 100 dias

Nave Crew Dragon vem mostrando ótimo desempenho na ISS após quase 100 dias

Por Danielle Cassita | 24 de Fevereiro de 2021 às 18h30
Reprodução/NASA/Johnson Space Center

No ano passado, os astronautas da missão Crew-1 viajaram a bordo da nave Crew Dragon, da SpaceX, com destino à Estação Espacial Internacional (ISS). Essa foi a primeira missão tripulada totalmente operacional feita pela NASA e a empresa de Elon Musk. Desde então, a cápsula segue acoplada ao laboratório orbital, e vem apresentando excelente desempenho nesta que é sua primeira estadia de longa duração na ISS.

A missão foi lançada em 15 de novembro, levando os astronautas Mike Hopkins, Victor Glover, Shannon Walker, todos da NASA, junto de Soichi Noguchi, da agência espacial japonesa JAXA. As informações são de Kathy Lueders, chefe de voos espaciais tripulados na NASA: “estamos muito, muito felizes com o andamento das coisas”, comentou em entrevista. Segundo ela, houve apenas um pequeno inconveniente que não tem relação com aspectos técnicos, mas sim domésticos: “o único problema que tivemos foram alguns fiapos onde ela é selada”, disse em referência ao componente que conecta a Crew Dragon ao módulo Harmony, da ISS.

Nave Progress 77 vista através da janela da Crew Dragon (Imagem: Reprodução/NASA)

Como os astronautas precisam entrar e sair da nave várias vezes para realizar suas atividades, um pouco de poeira e de fiapos acaba ficando para trás. Para a limpeza, os astronautas vêm usando um aspirador para remover os fiapos, e uma pequena cobertura foi levada na última missão de abastecimento para evitar o acúmulo de resíduos. Além disso, pela primeira vez a ISS está abrigando sete tripulantes ao mesmo tempo, e todos os seis dormitórios da estação foram ocupados, de modo que o comandante Mike Hopkins precisou dormir na nave — mas Lueders deixou claro que ele não tem culpa pela poeira acumulada.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Em abril, a missão Crew-2 deverá ser lançada com a mesma cápsula Crew Dragon utilizada na missão Demo-2, lançada no ano passado como teste e carregando apenas dois astronautas. A NASA permitiu que a SpaceX reutilize as cápsulas para voos de astronautas a partir de um processo rígido de certificações e manutenções, sendo que o procedimento de inspeção e manutenção para esta próxima missão será feito na Flórida, onde a SpaceX já instalou a infraestrutura necessária. Contudo, a NASA quer garantir um plano de emergência para a missão caso ocorra algum imprevisto.

A tripulação da Expedição 64 com os cosmonautas a bordo da ISS deverão voltar para a Terra em abril, com a mesma cápsula Soyuz na qual viajaram no ano passado. Então, se a Crew Dragon utilizada na Crew-2 tiver algum tipo de problema antes de voar, a NASA vai precisar de um novo plano para levar novos astronautas à ISS — caso contrário, o laboratório orbital ficará sem tripulantes norte-americanos por um tempo, algo que nunca aconteceu desde o início da ocupação da ISS, no ano 2000. Assim, uma possibilidade que vem sendo estudada é garantir um assento na nave russa Soyuz, que a agência espacial poderá reservar através da startup Axiom Space.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.