NASA escolhe empresa californiana para levar instrumentos científicos à Lua

NASA escolhe empresa californiana para levar instrumentos científicos à Lua

Por Patrícia Gnipper | 13 de Abril de 2020 às 09h00
Masten Space Systems

Para ajudar a estabelecer as bases para a chegada de novos astronautas à Lua, a partir de 2024, a NASA acaba de escolher a empresa californiana Masten Space Systems para entregar e operar oito cargas úteis, incluindo instrumentos científicos, ao nosso satélite natural. Este lançamento acontecerá em 2022.

As cargas contam com instrumentos para fins diversos, incluindo um para avaliar a composição da superfície lunar, outro para testar novas tecnologias de pouso de precisão, e outro para estudar a radiação do ambiente lunar. No vídeo abaixo, você descobre mais sobre um deles:

Confira todos:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

  • Lunar Compact Infrared Imaging System (L-CIRiS): conta com um radiômetro para medir os comprimentos de onda infravermelhos da luz para explorar a composição da superfície lunar, mapear sua distribuição de temperatura;
  • Linear Energy Transfer Spectrometer (LETS): sensor que mede a radiação na superfície da Lua;
  • Heimdall: sistema de câmera flexível que inclui um gravador de vídeo digital com quatro sensores — um gerador de imagens em grande angular, um gerador de imagens do regolito em ângulo estreito, e duas imagens panorâmicas de grande angular. A ideia é moledar as propriedades do solo lunar, coberto por regolito, e demais materiais que compõem a camada superior da Lua, mapeando suas características geológicas;
  • MoonRanger: um pequeno robô que demonstrará tecnologias de comunicação e mapeamento, capaz de se mover rapidamente por longas distâncias com navegação autônoma e sem a capacidade de se comunicar com a Terra em tempo real. A ideia é que tal tecnologia, caso se mostre eficaz, permita a exploração de destinos distantes dos locais de pouso;
  • Mass Spectrometer Observing Lunar Operations (MSolo): dispositivo para medir recursos potencialmente acessíveis na superfície lunar, identificando gases que saem de um módulo de alunissagem durante o processo de pouso. Isso deve ajudar os cientistas a entender quais elementos encontrados ali são provenientes da Lua, e quais são introduzidos pelo próprio módulo;
  • Near-Infrared Volatile Spectrometer System (NIRVSS): ferramenta para medir a composição e a temperatura da superfície lunar, detectando voláteis como metano, dióxido de carbono, amônia e água;
  • Laser Retroreflector Array (LRA): é um conjunto de oito pequenos espelhos para medir a distância exata da alunissagem,
  • Sample Acquisition, Morphology Filtering, and Probing of Lunar Regolith (SAMPLR): braço robótico que coletará amostras do regolito lunar, demonstrando o uso de uma colher robótica capaz de filtrar e isolar partículas de diferentes tamanhos.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.