Essas são as primeiras cargas científicas que a NASA levará à Lua nesta década

Essas são as primeiras cargas científicas que a NASA levará à Lua nesta década

Por Daniele Cavalcante | 31 de Janeiro de 2020 às 18h00
Intuitive Machines

O setor de voos espaciais comerciais está prosperando e tem sido um dos responsáveis por boa parte da inovação e de novas tecnologias no setor. As agências espaciais e os órgãos reguladores sabem disso e não pretendem atrapalhar - ao menos essa foi a mensagem transmitira durante a 23ª Conferência Anual de Transporte Espacial Comercial, que aconteceu nesta semana em Washington.

Para o deputado Garret Graves, do Subcomitê de Aviação da Câmara dos EUA, é preciso "ter muito cuidado ao impedir a inovação". A própria NASA se beneficia com o avanço das empresas privadas - exemplo disso são os 16 experimentos científicos e demonstrações de tecnologias da agência espacial que serão lançados à Lua dentro de espaçonaves construídas pelas companhias privadas Astrobotic e Intuitive Machines LLC.

De acordo com o comunicado da NASA, os dois módulos de pouso estão programados para viajar em julho de 2021, transportando as primeiras cargas científicas à Lua sob o Programa Artemis. O módulo da Astrobotic se chama Peregrine e será lançado no foguete Vulcan Centaur da United Launch Alliance, levando consigo instrumentos para estudar vários aspectos do ambiente lunar.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Conceito do módulo de pouso lunar da Astrobotic após a alunissagem (Imagem: Astrobotic)

Este trabalho ajudará a NASA em seus planos de enviar astronautas e estabelecer uma presença humana sustentável no nosso satélite natural. Os instrumentos estudarão a química dos materiais no regolito lunar que os astronautas poderão usar, o ambiente de radiação (que é talvez o maior obstáculo à sobrevivência humana na lua), e a química da exosfera da Lua.

Já o módulo da Intuitive Machines será lançado pelo foguete Falcon 9 da Space X para realizar experimentos que testarão a navegação autônoma na órbita e na superfície lunar. Além disso, realizará experimentos de comunicação e terá uma câmera para monitorar o pouso da sonda.

Ambos os módulos de pouso contarão com instrumentos para auxiliar a navegação e ajudar os cientistas na Terra a localizar a espaçonave após a alunissagem. Os voos fazem parte da iniciativa Commercial Lunar Payload Services (CLPS) da NASA, que conta com 14 empresas contratadas para oferecer ferramentas científicas e demonstrações de tecnologia na superfície lunar.

Fonte: NASA, Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.