NASA adia de novo lançamento da Crew-3; astronautas da Crew-2 podem voltar antes

NASA adia de novo lançamento da Crew-3; astronautas da Crew-2 podem voltar antes

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 04 de Novembro de 2021 às 18h35
SpaceX

A missão Crew-3, que levará um novo quarteto de astronautas para a Estação Espacial Internacional (ISS), estava programada inicialmente para ser lançada no dia 31 de outubro. Entretanto, ela precisou ser adiada duas vezes em função de condições climáticas e da saúde de um dos tripulantes. A última data prevista era o próximo domingo (7), data esta que a NASA precisou adiar, mais uma vez. Ainda não há uma nova data definida para o lançamento e, enquanto a NASA e a SpaceX seguem avaliando novas oportunidades, consideram também priorizar o retorno da missão Crew-2.

A equipe segue monitorando o astronauta que teve problemas de saúde, este que deverá estar recuperado antes de uma nova tentativa de lançamento da Crew-3, o que talvez aconteça somente na próxima semana. Enquanto isso, o retorno da Crew-2 talvez seja priorizado, com a nave Crew Dragon saindo da ISS neste domingo (7) e pousando no oceano na segunda-feira (8), com a tripulação a bordo. Isso, porém, ainda não foi confirmado.

De qualquer forma, é certo o atraso no lançamento da nova turma de astronautas, mas ainda é preciso aguardar se a NASA vai decidir trazer a Crew-2 de volta antes do envio da Crew-3, ou se manterá os astronautas atuais na ISS por mais tempo. Essa escolha depende de fatores variados, como condições climáticas favoráveis, por exemplo — por isso, a agência segue monitorando as condições para a possível tentativa de lançar a Crew-3 na próxima semana, bem como de receber a Crew-2 no mesmo período.

Há grande preocupação relacionada a ventos fortes na plataforma do foguete Falcon 9, somadas a outras condições. “Essas são decisões dinâmicas e complexas que mudam todos os dias”, explicou Steve Stich, gerente do Commercial Crew Program. “O clima em novembro pode ser especialmente desafiador, então o nosso objetivo é seguir com o plano que tenha a maior probabilidade de garantia da missão e de segurança da tripulação”, disse.

Segundo a NASA, a decisão será tomada em breve. Os responsáveis pela missão estão considerando também o período máximo em que as cápsulas da SpaceX podem ficar em órbita antes de apresentarem degradação em seus sistemas. A que está na ISS atualmente já chega a 195 dias no espaço, sendo que esta e as demais da família Dragon foram criadas para passar 210 dias fora da Terra.

Se os oficiais decidirem priorizar o retorno da Crew-2 antes do lançamento da Crew-3, a estação ficará ocupada apenas por um astronauta dos Estados Unidos e outro da Rússia, até que a turma da Crew-3 desembarque por lá.

Fonte: NASA, Spaceflight Now

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.