Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Hakuto-R: ispace confirma que lander não conseguiu pousar na Lua

Por| Editado por Patricia Gnipper | 26 de Abril de 2023 às 15h54

Link copiado!

ispace
ispace

O lander Hakuto-R, da japonesa ispace, parece que foi mesmo destruído em sua tentativa de pouso na Lua ocorrida terça-feira (25). Segundo a empresa, como a comunicação com o lander não pôde ser reestabelecida, tudo indica que a nave se chocou na tentativa de "pisar" no solo lunar.

Após executar a sequência de pouso, o Hakuto-R deveria ter pousado na cratera Atlas, mas isso não parece ter acontecido. “Pouco após o momento estimado para o pouso, nenhum dado foi recebido indicando que o lander conseguiu pousar”, escreveu a ispace. “Hoje, a ispace se tornou a primeira empresa privada a tentar pousar na Lua, mas infelizmente, o pouso não pôde ser realizado”, confirmou Hiroshi Yamakawa, presidente da agência espacial JAXA.

Ao analisar o propelente do lander, os engenheiros da empresa descobriram que a quantidade restante do composto chegou ao limite mínimo, e a velocidade de movimento dele aumentou rapidamente durante a descida. Depois, a comunicação foi perdida. 

Continua após a publicidade

“Com base nisso, foi determinado que há alta probabilidade de que o lander fez, eventualmente, um ‘pouso duro’”, escreveram, indicando que o Hakuto-R atingiu o solo a alta velocidade. Agora, eles estão analisando os dados de telemetria que conseguiram coletar até o fim da sequência executada, que devem ajudá-los a determinar o que aconteceu.

Apesar de o pouso não ter ocorrido, a ispace entende que conseguiu bons resultados até a etapa final, e vão usá-los no desenvolvimento de novas missões lunares. “Já estamos desenvolvendo a Missão 2 e 3, e preparamos uma base para manter essa continuidade”, acrescentou Takeshi Hakamada, fundador e CEO da ispace.

Se tivesse conseguido pousar, o Hakuto-R iria operar por aproximadamente 10 dias na superfície lunar. Em seu interior, ele levava uma carga útil do Japão e o rover Rashid, desenvolvido pelos Emirados Árabes para estudar rochas e solo da Lua.

Fonte: ispace