Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Destaques da NASA: auroras, Lua, Júpiter e + nas fotos astronômicas da semana

Por| Editado por Patricia Gnipper | 20 de Janeiro de 2024 às 09h00

Link copiado!

J.Zhang/W. Zheng/ NASA, ESA, CSA, K. Luhman/M.Guzzini
J.Zhang/W. Zheng/ NASA, ESA, CSA, K. Luhman/M.Guzzini

As fotos destacadas pela NASA nesta semana no site Astronomy Picture of the Day estão espetaculares. Entre alguns destaques, vale mencionar auroras boreais e até um halo solar registrado por um observador na Alemanha. Também apareceram por aqui um aglomerado estelar, a constelação de Órion e Júpiter. 

Conheça melhor os objetos e fenômenos das imagens, e não se esqueça de conferir a galeria de fotos no final desta matéria: 

1. Halo solar 

O fotógrafo Radoslav Zboran registrou um belo halo solar na Alemanha. Trata-se de um fenômeno óptico causado pela refração e reflexão da luz solar cristais gelo minúsculos, suspensos na troposfera terrestre. É mais fácil vê-los se houver algo bloqueando o Sol como o tronco de uma árvore, por exemplo.

Continua após a publicidade

2. Aurora boreal na Islândia 

As auroras boreais são conhecidas por suas cores e formas inusitadas, que muitas vezes lembram figuras conhecidas — por exemplo, em 2019, uma aurora apareceu no céu da Islândia, e para alguns ela tinha o formato de um dragão. A aparente semelhança entre o fenômeno e a figura é resultado da pareidolia, que faz com que o cérebro humano identifique formas familiares em padrões que, na verdade, são aleatórios. 

3. Aglomerado estelar IC 348

IC 348 é um aglomerado estelar jovem que foi registrado pelo telescópio James Webb. Ele é repleto de filamentos de poeira, cujas partículas refletem principalmente a luz azul; por isso, fica com tons azulados parecidos com aqueles das nebulosas de reflexão. Ao analisar IC 348, astrônomos descobriram ali evidências de objetos brilhantes na luz infravermelha, que parecem ser anãs marrons. 

Continua após a publicidade

4. Constelação de Órion

A constelação de Orion, uma das mais conhecidas do céu, é revelada detalhadamente em uma nova imagem graças à combinação da fotografia em longa exposição com técnicas de processamento. Na foto, a gigante vermelha Betelgeuse se destaca com seu brilho avermelhado, acompanhada pelas estrelas Rigel e Bellatrix. Abaixo do Cinturão na constelação, estão nuvens de poeira que formam a Nebulosa de Órion. 

5. Mar da Serenidade

Outra foto nos destaques da semana mostra a Lua de uma nova forma. A imagem original foi capturada por Eugene Cernan, comandante da Apollo 17, e mostra o Mar da Serenidade em nosso satélite natural. A edição transformou a foto em uma imagem estéreo, que dá efeito de profundidade para o observador se for vista com óculos adequados.  

Continua após a publicidade

📷 Leia mais: Destaque da NASA: Mar da Serenidade na Lua é a foto astronômica do dia

6. Aurora boreal vista de avião

Mais uma aurora boreal apareceu por aqui, mas desta vez, ela foi registrada por um passageiro em um avião que voava sobre Winnipeg, no Canadá. Além de revelar as diferentes cores da aurora, a foto mostra também as luzes da cidade e até um pouco das estrelas da Via Láctea. Se você observar bem, vai encontrar a galáxia de Andrômeda no céu. 

📷 Leia mais: Destaque da NASA: aurora boreal vista de avião é a foto astronômica do dia

Continua após a publicidade

7. Júpiter em sequência

O compilado de fotos se encerra com uma imagem de Júpiter, mostrando o gigante gasoso e seu movimento de rotação. A composição mostra o planeta em toda sua glória, destacando também algumas de suas características mais conhecidas — entre elas, estão as faixas coloridas em sua atmosfera e, claro, a Grande Mancha Vermelha, a maior tempestade do Sistema Solar.

📷 Leia mais: Destaque da NASA: rotação de Júpiter é a foto astronômica do dia

Continua após a publicidade

Fonte: APOD