Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Destaque da NASA: Mar da Serenidade na Lua é a foto astronômica do dia

Por| Editado por Patricia Gnipper | 17 de Janeiro de 2024 às 13h14

Link copiado!

Gene Cernan, Apollo 17, NASA/Patrick Vantuyne
Gene Cernan, Apollo 17, NASA/Patrick Vantuyne

A foto destacada pela NASA nesta quarta-feira (17) no site Astronomy Picture of the Day mostra a Lua de um jeito diferente. O registro original foi capturado por Eugene Cernan, comandante da Apollo 17, e revela a região de Mare Serenitatis, o Mar da Serenidade — mas, agora, o local aparece colorido em uma imagem estéreo. 

O mais interessante das fotos estéreo (ou estereoscópicas) é que proporcionam efeito tridimensional para o observador. Mas, para que isso aconteça, é preciso usar dispositivos apropriados, como óculos com uma lente vermelha e outra azul. 

Se você tiver um óculos do tipo em casa, pode conferir o efeito proporcionado pela combinação de duas fotos da cena abaixo, registrada por Cernan enquanto estava no módulo lunar Challenger. 

Continua após a publicidade

Quando a foto foi feita, Cernan e o Dr. Harrison Schmitt voavam sobre o vale Taurus-Littrow, o local de pouso da Apollo 17. Esta estrutura se estende em meio a um grupo de montanhas formadas há mais de três bilhões de anos, quando um grande objeto atingiu nosso satélite natural. 

Taurus-Littrow fica a sudeste do Mar da Serenidade, localizado na bacia Serenitatis. Este mar lunar (uma grande planície de lava) tem mais de 600 km de diâmetro, e foi formado no período em que a superfície lunar foi intensamente atingida por asteroides.

Saiba mais sobre a Lua

Continua após a publicidade

A Lua é o maior e mais brilhante objeto no céu noturno. Ela causa as marés no nosso planeta, ajudando também a moderar a oscilação da Terra sobre seu próprio eixo e, assim, contribui para a estabilidade do clima por aqui. 

Sua superfície é marcada por impactos de asteroides, meteoroides e cometas, que formaram inúmeras crateras — a Tycho, por exemplo, mede 85 km de diâmetro. As áreas claras na Lua são planaltos; já as mais escuras, como a que você viu na foto acima, são os chamados mares lunares. 

Estas bacias de impacto estiveram preenchidas por lava de 4,2 a 1,2 bilhões de anos atrás. Junto dos planaltos, os mares lunares guardam rochas de composição e idades variadas, que ajudaram os cientistas a entenderem como a crosta lunar primordial foi formada.

Fonte: APOD