Coreia do Sul desiste de sua 1ª missão dedicada a estudar um asteroide

Coreia do Sul desiste de sua 1ª missão dedicada a estudar um asteroide

Por Wyllian Torres | Editado por Rafael Rigues | 07 de Junho de 2022 às 17h00
NOIRLab/NSF/AURA/J. da Silva/Spa

A Coreia do Sul decidiu cancelar o desenvolvimento de sua primeira missão dedicada a explorar um asteroide, alegando a falta de capacidade técnica como o motivo. De acordo com o projeto, uma sonda seria lançada entre julho de 2026 e janeiro de 2027 para estudar o asteroide Apophis durante sua máxima aproximação da Terra em 2029.

A sonda mapearia o asteroide para encontrar possíveis mudanças em sua estrutura relacionadas às forças exercidas pela atração gravitacional da Terra. Em março do ano passado o então presidente sul-coreano, Moon Jae-in, disse que a missão "solidificaria a base da indústria espacial" do país e promoveria o desenvolvimento das tecnologias relacionadas.

Asteroide Apophis, quando estava a aproximadamente 17 milhões de km da Terra (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech and NSF/AUI/GBO)

Shin Won-sik, funcionário do Ministério da Ciência, explicou que os atuais recursos de fabricação de foguetes e de naves espaciais do país não permitem lançar uma sonda antes de 2027 — o tempo limite para que a missão alcance o asteroide em 2029.

A animação abaixo mostra a trajetória orbital do asteroide Apophis durante sua máxima aproximação em 13 de abril de 2029:

Mantendo outros objetivos

Ainda assim, a Coreia do Sul não desistiu de uma missão voltada a um asteroide. Segundo Won-sik, o país começará a trabalhar na 4ª revisão do Plano Básico de Promoção do Desenvolvimento Espacial no segundo semestre deste ano, e espera-se que um plano mais concreto saia disto.

Na revisão anterior, publicada em 2018, o país anunciou uma missão de encontro a um asteroide, mas sem entrar em detalhes. Ainda assim, o documento assumia que a Coreia do Sul teria as tecnologias necessárias para lançar uma missão de retorno de amostras de asteroides em 2035.

Além disto, o plano previa o lançamento do primeiro satélite lunar do país em 2022 e de um módulo lunar robótico em 2030. Por enquanto, a missão do satélite segue prevista para ser lançada em 3 de agosto por um foguete Falcon 9, da SpaceX, a partir da Estação da Força Espacial dos EUA em Cabo Canaveral, na Flórida.

Em abril deste ano, a NASA anunciou a extensão da missão OSIRIS-Rex para visitar o asteroide Apophis, após a sonda visitar a Terra em setembro de 2023 para entregar as amostras do asteroide Bennu coletadas em outubro 2020.

A sonda alcançará Apophis em 2029, assim que o asteroide passar a 32 mil km de distância da Terra. Então ela passará os 18 meses seguintes ao redor do asteroide, que tem apenas 350 metros, para estudá-lo bem de perto.

Fonte: SpaceNews

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.