Publicidade

Asteroide Faetonte está girando cada vez mais rápido ao redor de seu eixo

Por| Editado por Patricia Gnipper | 17 de Outubro de 2022 às 16h35

Link copiado!

NASA/JPL-Caltech/IPAC
NASA/JPL-Caltech/IPAC

O asteroide 3200 Phaethon — ou apenas “Faetonte” — está girando cada vez mais rápido ao redor de seu próprio eixo. O movimento foi observado por uma equipe liderada por Sean Marshall, cientista planetário do Observatório de Arecibo, em Porto Rico. Eles estavam observando o asteroide para refinar seus parâmetros, até que notaram o movimento curioso dele.

Faetonte é um asteroide que mede cerca de 5,8 km, e é considerado um dos maiores asteroides que se aproxima o suficiente da Terra para ser classificado como “potencialmente perigoso”. A boa notícia é que os astrônomos conhecem bem a órbita dele, e já sabem que o asteroide não oferece riscos para nosso planeta em um futuro próximo.

A rocha espacial será visitada pela missão DESTINY+, da agência espacial JAXA, com lançamento estimado para 2024. Após observar o asteroide para determinar seu tamanho, formato e rotação para a missão, Marshall tentava finalizar um modelo, mas teve dificuldades. “As previsões do modelo de forma não correspondiam aos dados”, disse ele.

Continua após a publicidade

O brilho do modelo aumentava sem acompanhar as vezes em que o Faetonte estava, de fato, brilhando mais. “Percebi que isso poderia ser explicado por uma leve mudança no período de rotação em algum momento entre as observações de 2021, talvez da atividade parecida com a de um cometa, quando ele estava perto do periélio, em dezembro de 2020”, sugeriu.

Após investigar detalhadamente o objeto, Marshall explicou que os dados coletados de Faetonte entre 1989 e 2021 correspondiam a um modelo com aceleração rotacional constante — que, inclusive, se encaixava muito melhor nos dados de 2021, e que ajudou também a melhorar a correspondência do modelo a dados de anos anteriores.

Com a aceleração constante, Faetonte perde 4 milissegundos de seu período de rotação a cada ano; a mudança é pequena, mas fica bastante evidente ao longo de décadas. Assim, Faetonte integra agora a breve lista com 11 asteroides conhecidos que têm rotação acelerada. É possível que este seja o resultado da perda da massa, ou talvez seja algum efeito do calor da luz solar.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

De qualquer forma, mais estudos serão necessários para esclarecer o que está acontecendo com Faetonte. “Essa é uma boa notícia para a equipe da DESTINY+”, observou Marshall. “Uma mudança estável significa que a orientação do Faetonte no momento do sobrevoo da nave poderá ser prevista com precisão, então eles vão saber quais regiões estarão iluminadas pelo Sol”, finalizou.

O artigo com os resultados do estudo foi apresentado durante a 54º edição do Encontro Anual da Divisão de Ciência Planetária, da Sociedade Astronômica Norte-Americana.

Fonte: 54th Annual Meeting of the Division for Planetary Sciences; Via: University of Central Florida