Toy Story | Teoria sugere que Woody pertenceu ao pai de Andy

Toy Story | Teoria sugere que Woody pertenceu ao pai de Andy

Por Beatriz Vaccari | Editado por Jones Oliveira | 07 de Setembro de 2021 às 15h30
Reprodução / Animation Screencaps

Não precisa ir muito além para saber quem é o Xerife Woody, Buzz Lightyear ou Bala no Alvo. Toy Story é a principal franquia da Pixar, e seus quatro filmes consolidaram ainda mais os estúdios no ramo da animação além de criarem personagens icônicos que marcariam dezenas de gerações desde o lançamento do primeiro longa, em 1995.

Mesmo com o adeus dado em 2019 em Toy Story 4 (pelo menos é o que tudo indica), o quarteto de filmes ainda permanece como um dos principais elementos da cultura pop e do cinema animado, além de trazer Buzz Lightyear e Xerife Woody como figuras marcantes da Pixar até os dias atuais. É claro que os estúdios nunca descartaram a possibilidade de criar conteúdos inéditos nesse universo, o que explica a quantidade de curtas, especiais e programas trazendo os personagens para as telas novamente.

No entanto, em meio a tanto sucesso que se alonga há anos, teorias e especulações surgem — e a da vez é uma que sugere que Woody tenha pertencido, na realidade, ao pai de Andy. Apesar de parecer equivocada, os argumentos fazem sentido, mas acima de tudo deixam claro uma coisa: por mais que Andy tenha eventualmente passado seus brinquedos para Bonnie, o caubói sempre terá um lugar especial em seu coração. A única coisa que a teoria justifica nesse aspecto é o motivo para tamanho apego: que Woody na realidade talvez tenha pertencido ao único personagem que não aparece em nenhum dos quatro filmes.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Prepare-se para ficar chocado (Imagem: Reprodução / Animation Screencaps)

Uma coisa é fato: a ausência do pai de Andy nunca foi abordada diretamente. É claro que os fãs já utilizaram de teorias diversas vezes para tentar explicar isso, mas a Pixar nunca trouxe um motivo concreto para trazer o motivo para as telas. Há quem acredite que o pai de Andy tenha falecido antes de Toy Story (1995), e há quem acredite que ele é, na realidade, divorciado de sua mãe.

Em 2017, o canal no YouTube SuperCarlinBrothers vasculhou a produção dos filmes até chegar em Joe Ranft, coautor de Toy Story que foi a voz original do pinguim nos dois primeiros filmes, mas que infelizmente acabou morrendo num acidente trágico de carro em 2005. O que o canal revela, no entanto, é que Ranft contou para Mike Mozart, um de seus amigos próximos, que o pai de Andy curiosamente também se chamava Andy. E é numa entrevista com Mike Mozart que este revela para o youtuber todo o passado de Woody e de Andy.

A partir daí, a teoria (que possui contexto o suficiente para ser canônica) sugere que o nome na bota de Woody tenha sido gravado pelo pai de Andy, e não pelo Andy que o público conheceu nos filmes. O contexto é muito mais profundo, partindo do pressuposto que a casa mostrada em Toy Story pertencia na realidade aos avós de Andy, ou seja, seu pai cresceu ali.

A casa de Andy na realidade pertenceu ao seu pai (Imagem: Reprodução / Animation Screencaps)

Uma coisa que pode provar que a casa era de fato do pai de Andy são as fotos penduradas nas paredes: as imagens mostram um "Andy mais novo" usando óculos ou banguela, aparência que nunca foi mostrada no protagonista dos filmes durante toda a franquia.

Os quadros do pai de Andy na casa (Imagem: Reprodução / SuperCarlinBrothers)

Agora, por que o pai de Andy nunca esteve presente nos filmes? Por que Andy parece tão feliz em sua primeira festa de aniversário sendo que seu pai não está com ele? O que de fato aconteceu com o Andy mais velho? Para chegar numa resposta, é necessário viajar até 1957, quando o "Andy Sênior" era criança.

A infância do pai de Andy e sua ligação com Al

Seguindo a teoria de que o pai de Andy não possuia uma família muito rica e que o jovem era fã de Woody's Roundup, o programa infantil que conhecemos em Toy Story 2. O canal SuperCarlinBrothers parte do pressuposto que o pai de Andy se identificava com Woody justamente por não ser tão popular na escola e nem tão rico, então não é equivocado dizer que ele tenha ficado empolgado com a promoção da época que dizia que qualquer criança poderia adquirir um Xerife Woody em troca de 30 códigos encontrados em caixas de cereal.

Woody's Roundup em Toy Story 2 (Imagem: Reprodução / Animation Screencaps)

Além disso, a teoria crê que o pai de Andy sofria bullying de uma figura que já deu as caras na franquia, mais especificamente no filme dois: Al McWhiggin, o homem que resgatou Woody e planejava ganhar muito dinheiro com a coleção completa do Woody's Roundup. O canal ainda explora uma teoria de que o avô de "Andy Sênior" trabalhou na fazenda do pai de Al, que era muito mais rico e bem afortunado.

Em 1957, por não ter tanto dinheiro, o pai de Andy conseguiu colecionar apenas sete cupons de caixas de cereais, mas mesmo assim não queria desistir de ter um Xerife Woody. Por isso, ele resgatou os cupons que tinha e os enviou junto a uma carta onde explicava porque o personagem era um de seus favoritos do programa infantil.

No entanto, Sputnik aconteceu e Woody's Roundup acabou sendo cancelado e, consequentemente, a promoção. Mesmo com tantas mercadorias do show sendo vendidas, a oportunidade de diversas crianças adquirirem um boneco de Woody acabou, afinal a promoção da caixa de cereal era a única opção na época.

Sputnik na revista LIFE em Toy Story 2 (Imagem: Reprodução / Animation Screencaps)
A enorme coleção de Al do programa Woody's Roundup (Imagem: Reprodução / Animation Screencaps)

Com Sputnik e o cancelamento do programa, todos os bonecos de Woody acabaram sendo descartados e a empresa por trás do Woody's Roundup passou a pensar em outra forma de ganhar dinheiro. No entanto, a teoria sugere que uma das funcionárias por trás dessa empresa acabou tendo a atenção fisgada por uma carta de uma criança que amava muito o Xerife Woody e decidiu presenteá-la com um dos últimos bonecos disponíveis do caubói: o pai de Andy.

Partindo do pressuposto que todos esses acontecimentos são canônicos, vale dizer então que Woody não é apenas raro, e sim o único no mundo — o que explica a tamanha empolgação de Al quando o encontra em Toy Story 2 e também porque Woody não sabe de fato quem ele é no filme.

Em Toy Story 2, o pai de Andy teria a mesma idade de Al (Imagem: Reprodução / Animation Screencaps)

Mas por que Woody não se lembra do pai de Andy?

A teoria vai além e sugere que, além de tudo, o pai de Andy ainda tinha poliomelite. Estamos falando de 1957, e embora a vacina tenha sido inventada em 1955, só passou a ser distribuída em 1961 — e por ser de uma família sem tanto dinheiro, a situação era ainda mais difícil para ele.

Para não entrar em contato com nenhum brinquedo, tudo o que o pai de Andy possuía teve de ser queimado, inclusive Woody. Mas já conhecemos esse caubói e sabemos muito bem o que ele é capaz de fazer para se salvar e salvar seus amigos, e é por isso que ele salvou Slinky, Sr. Cabeça de Batata e Betty.

"Você realmente não sabe quem você é?" (Imagem: Reprodução / Animation Screencaps)

Além disso, por ser pai de Andy, é claro que ele não faleceu. Ele se recuperou da doença e então sua família se mudou para Seattle, onde conheceu a mãe do protagonista. Com Andy ainda pequeno e Molly ainda para nascer, seu pai contrai a Síndrome Pós-Pólio, que afeta não só quem tem a doença, como também quem já se recuperou.

Segundo o canal (e de acordo com Mike Mozart), quando o pai de Andy decide voltar para sua cidade natal, onde passará o resto de sua curta vida, ele decide dar ao filho seu bem mais precioso de infância: Woody. Ao entregar-lhe uma chave que abre um baú no sótão em que o caubói está guardado, o pai de Andy diz ao filho que "é algo muito especial de minha infância, e agora será da sua. Isso está esperando você há muitos anos; encontre-o e será o seu melhor amigo."

No entanto, quando Andy buscou o baú e desceu as escadas, seu pai já tinha falecido; o que fez o protagonista esquecer da chave por um tempo e ignorar o presente que lhe foi dado. Um dia, quando a caixa é aberta, Woody, Betty, Sr. Cabeça de Batata e Slinky não têm noção de quanto tempo ficaram dentro do baú — o que explica o fato de os brinquedos não reconhecerem que aquele Andy que abriu a caixa não é o mesmo que foi seu dono, em 1957, que também escreveu seu nome na sola da bota de Woody.

Toda essa teoria foi explicada no canal SuperCarlinBrothers e pode ser assistida no vídeo abaixo. Toy Story está disponível no Disney+.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.