Netflix quer o próximo filme de Christopher Nolan e fará qualquer coisa por isso

Netflix quer o próximo filme de Christopher Nolan e fará qualquer coisa por isso

Por Laísa Trojaike | Editado por Jones Oliveira | 30 de Julho de 2021 às 08h55
Warner Bros./Netflix

Zack Snyder está fazendo um tremendo sucesso na Netflix e até Martin Scorsese já se rendeu à plataforma de streaming quando realizou O Irlandês. Agora chegou a vez de Christopher Nolan ser lembrado do que proferiu em 2017, quando disse que jamais faria um filme para a Netflix, já que o diretor pode não retomar a parceria com a Warner Bros no seu próximo projeto.

Ainda lá em 2017, Nolan chegou a se retratar e disse que deveria ter sido mais polido. A polêmica acabou sendo esquecida em definitivo quando, em 2020, o diretor voltou a atacar os serviços de streaming, mas desta vez a HBO Max, depois que a Warner decidiu por lançar todos os seus blockbusters simultaneamente na plataforma e nos cinemas.

John David Washington e Christopher Nolan no set de Tenet (Imagem: Reprodução/Warner Bros.)

Em uma recente entrevista à Variety, o produtor e diretor de filmes originais da Netflix, Scott Stuber, falou que a indústria cinematográfica está sofrendo uma revolução e comentou sobre lançar o próximo filme do diretor de A Origem. Embora ele não tenha falado nada sobre possíveis contatos diretos com Nolan, deixou a possibilidade em aberto explicando que a plataforma está disposta a se adequar às necessidades do cineasta.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Stuber disse que “quando [Nolan] vier com seu novo filme”, a Netflix estaria interessada em saber se pode “ser um lar” para a obra, além de indiretamente questionar o diretor sobre o que eles precisam “fazer para que isso aconteça”.

Nolan foi um dos diretores que assinaram contrato com a Kodak para compras anuais de filmes, demanda que serve para manter a produção de películas cinematográficas da marca. Assim como a revolução digital deixou representantes resistentes da velha-guarda entre os cineastas, a ampliação do poder dos streamings também enfrenta o mesmo processo.

Dunkirk, de Christopher Nolan, no catálogo da Netflix (Captura de Tela: Laísa Trojaike/Canaltech)

A Netflix, por outro lado, parece tentar convencer pelo afeto, deixando claro que não quer destruir o cinema, mas apenais complementá-lo. “Ele é um cineasta incrível”, continuou Stuber, elogiando o trabalho de Nolan. “Eu vou fazer tudo o que puder. Neste negócio, aprendi que você precsa ter ego zero. Eu levo um soco, sou nocauteado e me levanto”.

Uma das principais premissas para o lançamento dos filmes de Nolan nos cinemas é a qualidade técnica, já que o diretor não raramente grava seus filmes direto no enorme formato IMAX (4K), além de ter um preciso e elaborado trabalho de som. O problema é que a qualidade disso tudo só pode ser apreciada nos cinemas. Será que a possível ida de Nolan para a Netflix pode gerar mais uma revolução nos streamings?

Fonte: Variety, Collider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.