Netflix | Cobrança de taxa para usuários que dividem conta gera problemas

Netflix | Cobrança de taxa para usuários que dividem conta gera problemas

Por Diandra Guedes | Editado por Jones Oliveira | 06 de Junho de 2022 às 11h35
Vardan Papikyan/Unsplash. Montagem: Canaltech

A Netflix começou a testar a cobrança de taxa extra para quem divide a conta com pessoas que não sejam da família. A medida passou a ser adotada no Chile, Peru e Costa Rica e visa diminuir os resultados negativos que o streaming teve no primeiro trimestre de 2022. Mas uma pesquisa recente, feita pela organização de jornalismo Rest of World, indica que a iniciativa tem dado bastante problema para os assinantes.

Isso porque muitos consumidores afirmam não terem recebido mensagens esclarecedoras do streaming, mesmo dois meses após o anúncio da política de taxa extra.

Além disso, a cobrança já está sendo aplicada a alguns consumidores, enquanto outros são apenas notificados, mas continuam compartilhando suas contas sem qualquer ônus adicional.

Como vem sendo feita a cobrança

A empresa estadunidense escolheu a América Latina para testar a cobrança da taxa extra. No Peru, Chile e Costa Rica, o valor chega a ser de até US$ 2 (cerca de R$9,62) a mais para quem divide a conta com quem não mora na mesma casa. A cobrança pode variar a depender do país.

A escolha desses locais não foi feita ao acaso. A plataforma levou em conta que esses são os países da América Latina que representam o menor mercado de assinantes e por isso foram escolhidos. A empresa temeu perder muitos consumidores se implementasse a medida em praças com muitas assinaturas, casos de México e Brasil.

A cobrança de taxa extra está fazendo alguns usuários cancelarem suas contas (Vardan Papikyan/Unsplash. Montagem: Canaltech)

Muitos assinantes que já estão sendo taxados relataram ao Rest of World que não concordaram com a ideia de pagar a mais para dividir a conta e que o valor extra pesou no orçamento. O resultado: eles decidiram por cancelar o serviço.

Vale lembrar que tal medida ainda não está em vigor no Brasil, mas o streaming já informou que pretende estender a política para o restante do mundo até o final de 2022.

Taxa extra da Netflix causa confusão

Segundo relatos dos assinantes dos países afetados, o serviço de streaming não explicou direito quais são os termos dessa nova política.

Alguns usuários começaram a receber cobranças— uns foram avisados previamente, outros não. Outra parcela, no entanto, segue compartilhando a senha de suas contas com pessoas que não moram na mesma casa e não estão sendo cobrados a mais por isso.

Serviço de streaming não deixa claro aos usuários como será feita a cobrança da taxa extra. (Imagem:Rafael Damini/Canaltech)

O motivo dessa discrepância é que a plataforma deve estar conduzindo testes apenas com uma porção dos assinantes, enquanto a outra permanece sob os termos e condições antigos. Ainda assim, falta comunicação e clareza sobre o porquê de alguns assinantes não estarem sendo avisados da taxação.

Definição de família

Outro ponto que tem desagradado ao público é o que exatamente a Netflix entende por "família". De acordo com a empresa, família são todas aquelas pessoas que moram na mesma casa. Desse modo, pessoas usando a conta de um assinante, mas morando em outro apartamento, cidade ou país estarão infrigindo os termos de uso.

Para Netflix, família são pessoas que vivem na mesma casa (Imagem: Windows, Unsplash)

Essa definição incomodou alguns usuários e chegou às agências de proteção ao consumidor de Chile, Peru e Costa Rica. Elas se reuniram com o streaming para conversarem sobre suas precupações quanto a essa situação.

Em um comunicado à imprensa, a agência do Peru sugeriu que a Netflix deixasse sua comunicação mais clara quanto à taxação e definisse melhor o termo “família”.

O que dizem os funcionários

Em entrevista ao Rest of World, um funcionário da Netflix no Peru (que preferiu ficar no anonimato para manter seu emprego) afirmou que os próprios colaboradores que atuam na área do atendimento ao cliente estão confusos sobre o que dizer quando questionados sobre a taxa extra.

Ele próprio afirmou que compartilha sua conta com pessoas que não moram em sua casa e que ainda não foi taxado por isso.

A receita da Netflix

A cobrança não está sendo aplicada da mesma forma para todos os usuários (Imagem: Rupixem, Unsplash)

O ano de 2022 ficou marcado como o pior (até o momento) para a empresa. Em abril, a Netflix revelou que perdeu 200 mil assinantes só no primeiro trimestre.

Essa é a primeira vez que a empresa registra baixa de assinantes desde 2011. Tal resultado se deve, entre outros motivos, pelo aumento da concorrência (existem mais opções de streamings do que antigamente) e pela saída da empresa da Rússia devido à guerra contra a Ucrânia.

Em um comunicado à imprensa e aos acionistas, os executivos do streaming creditaram os resultados negativos ao compartilhamento de contas e à covid-19.

Embora seja uma tentativa de melhorar seu faturamento, a Netflix ainda tem um longo caminho pela frente para fazer a taxa extra dar certo. O primeiro passo é melhorar sua comunicação e sinalizar exatamente como isso funcionará para seus assinantes.

Fonte: REST OF WORLD

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.