Homem-Aranha 3 | Quem aparece nos portais que Doutor Estranho fecha?

Homem-Aranha 3 | Quem aparece nos portais que Doutor Estranho fecha?

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 20 de Dezembro de 2021 às 18h30
Reprodução/Sony Pictures

Desde a divulgação do último trailer de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, os fãs se perguntam o que eram os sinais que aparecem no céu de Nova York na batalha final. O Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) diz que eles estão chegando, mas não fica claro de quem ele está falando afinal. E a expectativa era que o longa trouxesse respostas para isso. Só que, agora que o filme está nos cinemas, muita gente segue se perguntando a mesma coisa.

Isso porque a cena em si é muito rápida. Vemos as distorções na realidade por todos os lados e algumas figuras misteriosas aparecendo brevemente por entre essas rachaduras do tecido do espaço-tempo. O problema é que ninguém se dá ao trabalho de dizer quem diabos são “eles”.

A grande questão é que esse é um ponto fundamental, já que é a partir dessa situação que Peter Parker (Tom Holland) aceita que o feitiço seja conjurado e que todas as lembranças de quem ele é serão apagadas, tornando o rapaz em um indigente. Assim, temos o herói tomando a decisão sem que a gente saiba bem quem está de fato chegando.

Rachaduras cortam todo o céu desta realidade, mas o filme não dá muita explicação sobre o que são elas (Imagem: Reprodução/Sony Pictures)

Pelo que Sem Volta para Casa sugere, as tais ameaças à realidade são outros vilões vindos de outros mundos. As silhuetas aparecem bem rapidamente, mas é possível notar uma muito semelhante ao Rhino de O Espetacular Homem-Aranha 2 e outro que parece ser Kraven, o Caçador, com sua roupa bastante característica e uma lança — assim como ele é representado nos quadrinhos.

Mas o que isso significa?

Pelo que o roteiro sugere, o tal feitiço que trouxe o Duende Verde (Willem Dafoe) e os demais vilões para o MCU foi liberado e, do mesmo modo que esses personagens foram atraídos para aquela realidade por saberem da identidade do Homem-Aranha, outros indivíduos começam a transitar pelo multiverso.

A partir dessa explicação, faz sentido vermos essas figuras tão familiares aparecendo na borda dos universos. O que Sem Volta para Casa dá a entender é que o Doutor Estranho conseguiu isolar o feitiço quebrado a tempo de somente oito indivíduos invadirem o mundo Marvel. Contudo, quando o Duende explode o artefato místico, a magia é liberada novamente e as fronteiras são abertas.

É nesse contexto que a gente vê todo esse pessoal aparecendo. E como estamos diante de personagens que nunca apareceram antes nos cinemas, eles aparecem apenas como silhuetas brancas para os estúdios não precisassem estabelecer visuais para cada um deles. Assim, eles ficam apenas como rápidos easter eggs para os fãs.

Até o Doutor Estranho tem dificuldade para acabar com essa inavsão de vilões (Imagem: Reprodução/Sony Pictures)

Dessa forma, o Mago Supremo revela que a única forma de fechar essa brecha é resolvendo o problema que causou tudo isso: a identidade de Peter Parker. É como se o feitiço errado do começo do filme tivesse feito da realidade do MCU uma anomalia no multiverso, que estava puxando indivíduos de outros mundos — e até mesmo outras realidades, vai saber. Assim, ao corrigir o problema inicial, tudo volta para o seu lugar.

É por isso que, além de fechar essas brechas e mandar essas figuras misteriosas embora, os vilões ali presentes e os demais Homens-Aranha também desaparecem.

É confuso? Com certeza. Tem algumas respostas forçadas? Absolutamente, como toda história de quadrinhos. Ainda assim, é algo que funciona dentro da história e que, depois de tanto momento catártico, a gente só aceita e segue em frente.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.