Doutor Estranho │ Indiana Jones e chef de cozinha são inspiração, diz roteirista

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 07 de Junho de 2021 às 17h00
Reprodução/Marvel Studios

Tirando a já confirmada participação da Feiticeira Escarlate, a gente não sabe praticamente nada de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. O novo filme do Mago Supremo da Marvel chega aos cinemas em março de 2022 e, até agora, segue sendo uma enorme incógnita para os fãs. Para sanar um pouco disso, eis que o roteirista da sequência finalmente trouxe algumas indicações do que a gente pode esperar.

Em entrevista à Vanity Fair, Michael Waldron comentou sobre algumas das inspirações para o novo filme do Doutor Estranho. E, para quem esperava Mephisto e coisas de outro mundo, as histórias que servem de base para Multiverso da Loucura são bem mais pés no chão: Indiana Jones e o chef e viajante Anthony Bourdain.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O primeiro todo mundo conhece, já que se trata de um dos aventureiros mais famosos do cinema que viajava o mundo buscando relíquias antigas, enfrentando maldições e lutando contra organizações do mal. Já Bourdain não vem da ficção, mas da vida real: trata-se de um chef de cozinha que se tornou famoso por suas viagens e as histórias relacionadas a ela.

Mas como tudo isso tem a ver com Doutor Estranho? De acordo com o roteirista, tanto o chefe quanto o Mago Supremo compartilham uma espécie de intelecto intenso e uma língua ferina pronta para disparar comentários ácidos e perspicazes, algo que ele quis trazer para o novo filme do Marvel Studios. Além disso, tem o fato de que Bourdain era um homem viajado que esteve em todos os lugares do mundo e viu praticamente de tudo. E o que é capaz de surpreender alguém assim? É dessa forma que ele vê o personagem, principalmente depois de Ultimato.

Já em relação a Indiana Jones, as referências vão um pouco além do espírito aventureiro e das maldições ancestrais. Waldron explica que o charme da franquia estrelada por Harrison Ford sempre foi a sua humanidade, ou seja, o fato de ser um herói palpável, que se sujava e até mesmo apanhava em boa parte dos filmes — e que é isso que ele vê em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura.

O papel de Wanda

O roteirista também aproveitou para falar um pouco mais sobre o papel de Elizabeth Olsen como Wanda no novo filme. Sem entrar em detalhes da trama, explicou que foi uma enorme responsabilidade, principalmente após o sucesso de Wandavision. Para isso, ele se reuniu várias vezes com o responsável pela série, Jac Schaeffer, para discutir como continuar a história da Feiticeira Escarlate.

Fonte: Vanity Fair

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.