Diretor David Fincher assina contrato exclusivo de quatro anos com a Netflix

Diretor David Fincher assina contrato exclusivo de quatro anos com a Netflix

Por Patrícia Gnipper | 12 de Novembro de 2020 às 10h00
AP Images

Aclamado como diretor de filmes como Seven: Os Sete Crimes Capitais, Garota Exemplar, A Rede Social, Clube da Luta e Zodíaco, David Fincher agora é fiel à Netflix — ao menos por quatro anos. O cineasta acaba de assinar um contrato de exclusividade com a plataforma de streaming, e seu próximo filme (Mank) estreia ali no dia 4 de dezembro.

A informação foi confirmada por Fincher em entrevista à revista francesa Premiere. Ele disse ainda, brincando, que "dependendo da recepção de Mank, verei a Netflix timidamente perguntando o que posso fazer para me redimir". Fincher reforça que está aqui "para entregar 'conteúdo' capaz de trazer espectadores" em sua "pequena esfera de influência".

Não é de agora que o diretor tem um relacionamento com a Netflix. Ele foi produtor executivo e diretor dos dois primeiros episódios da série House of Cards, um dos conteúdos originais de maior sucesso da plataforma de streaming. Fincher também dirigiu episódios de Mindhunter e foi produtor executivo da antologia Amor, Morte & Robôs. O sucesso da parceria, agora, rende um contrato de exclusividade, que pode render tanto a criação de novas séries, quanto de filmes.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Fincher declarou que esse acordo o inspira a tentar coisas diferentes, com a possibilidade de desenvolver trabalhos autorais, mostrando-se incomodado com o fato de que tem poucos filmes com sua assinatura em sua longa trajetória. "Eu assinei esse acordo com a Netflix para poder trabalhar como Picasso. Quero tentar coisas novas, quebrar formatos e mudar o ponto de operação. E, sim, eu admito que parece estranho, depois de quarenta anos nessa profissão, só ter dez filmes em meu trabalho. É uma observação muito assustadora", disse na entrevista.

Fonte: Premiere, via The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.