SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Como Ms. Marvel abre as portas do MCU para a chegada dos X-Men

Por| Editado por Jones Oliveira | 13 de Julho de 2022 às 16h30

Link copiado!

Marvel Studios, Fox
Marvel Studios, Fox
Tudo sobre Marvel

Atenção! O texto a seguir traz spoilers de Ms. Marvel! Pare de ler se não quiser saber como a série acaba.

O último episódio de Ms. Marvel terminou fazendo grandes revelações. Além de mostrar o visual final do uniforme de Kamala Khan (Iman Vellani) e a extensão de seus poderes, a temporada ainda encontrou um jeito de trazer um gancho bastante inesperado: os mutantes finalmente chegaram ao Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês).

Sim, sem que ninguém esperasse, o Marvel Studios falou em mutantes e fez um aceno pra lá de significativo aos X-Men, com direito até mesmo à clássica música do desenho animado de 1997 tocando ao fundo. E isso diz muito sobre o que está por vir e o próprio papel de Kamala nisso tudo.

Continua após a publicidade

A primeira mutante

Ao longo de toda a temporada, Ms. Marvel jogou pistas falsas em torno da origem dos poderes de Kamala. A princípio, parecia ser algo relacionado aos braceletes. Em seguida, foi justificado que era por ela ser um djinn e, depois, aceitou-se que poderia ser algo simplesmente mágico. Contudo, a verdade veio já nos segundos finais do último episódio.

Antes de se despedir de Kamala e Nakia (Yasmeen Fletcher), Bruno (Matt Lintz) fala que analisou a composição genética da protagonista para entender mais sobre seus poderes e fez uma descoberta que chamou sua atenção. Segundo ele, ela é a única da sua família com habilidades especiais por causa de seus genes e que, ao analisar melhor, ele encontrou uma mutação.

Continua após a publicidade

Essa é a primeira vez que tal palavra é mencionada em todo o MCU. Até então, o estúdio buscava sinônimos para evitar qualquer alusão aos mutantes. É o caso de aprimorados que, por muito tempo, foi o modo como todo mundo se referia a quem tinha qualquer tipo de poder.

Hhá toda uma preparação dramática para que Bruno faça a revelação. E, quando ela finalmente acontece, eis que uma segunda surpresa entra em cena. Ao fundo, é possível ouvir nada menos do que a trilha clássica do desenho dos X-Men de 1997 — o que é confirmado nos créditos do episódio.

Continua após a publicidade

Essa não é a primeira vez que ouvimos a música. Ela apareceu antes em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura justamente no momento em que o Professor Xavier (Patrick Stewart) dá as caras, o que apenas reforça como o plot twist de Ms. Marvel é significativo.

Ao que tudo indica, temos agora a primeira mutante da Terra-616 no MCU. Embora Xavier tenha queimado a largada, ele faz parte do Universo-838 e o simples fato de a série ter feito essa revelação sobre Kamala diz muito sobre o que está por vir.

As implicações de Ms. Marvel

Continua após a publicidade

Ao longo de toda a temporada, os fãs acreditaram que a série encontraria uma forma de trazer os Inumanos de volta ao MCU. As principais teorias apontavam para que a tal Dimensão Noor seria a terra dessa raça e que o rompimento do véu mostrado no quinto episódio seria o equivalente às névoas terrígenas — e que, por isso, quem entrou em contato com ela morreu.

E, de certo modo, saber que Kamala é uma mutante ao invés de uma inumana mexe muito pouco na essência da personagem. Até porque, nos quadrinhos, os Inumanos nada mais são do que mutantes com uma origem um pouco mais complicada de explicar para quem é de fora dos gibis.

Trata-se de uma raça “prima” dos humanos, criada em um passado longínquo, e que passou a coexistir com eles ao longo do tempo. Tanto que há um número de pessoas com DNA inumano que descobrem seus poderes ao entrar em contato com a névoa — como é o caso da própria Kamala. Assim, na prática, eles são só um outro tipo de mutante, o que faz com que o MCU tenha simplificado um pouco as coisas.

Continua após a publicidade

Por outro lado, o mais importante da revelação é a porta que ela abre. Afinal, agora sabemos que os mutantes já estão por aí, o que deixa um espaço enorme para que os X-Men apareçam a qualquer momento. Aliás, pode ser que vejamos o grupo se formando justamente a partir de eventos apresentados em Ms. Marvel.

Desde a compra da Fox pela Disney, os fãs especulam como o grupo liderado por Charles Xavier vai ser inserido no MCU. Uma das teorias era de que isso aconteceria em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, seja por interferência de Wanda (Elizabeth Olsen) ou mesmo vindo de outra realidade — o que não aconteceu.

Essas suposições partiam de uma ideia criada entre o pessoal de que não fazia sentido os mutantes aparecerem do nada em um mundo que já esteve à beira da destruição algumas vezes. Assim, era mais fácil eles virem de outro mundo do que estarem espalhados por aí.

Continua após a publicidade

Pois foi exatamente isso o que Ms. Marvel confirmou. Ao revelar que Kamala é uma mutante, está estabelecido que o Homo superior já existe por aí e que não é preciso nenhum outro grande evento ou cataclisma para fazê-los aparecer. Como no caso da heroína, eles apenas não sabem direito como lidar com esses poderes ou preferiram se esconder.

Trazendo os X-Men para o MCU

E como isso impacta os X-Men? Primeiramente, pode fazer com que o grupo apareça a qualquer momento. Se a Marvel fez uma menção tão direta ao grupo a ponto de tocar sua música tema repetidas vezes em questão de poucos meses, é porque os planos para trazê-los estão mais adiantados do que a gente imaginava.

Além disso, o desenvolvimento dos heróis mutantes pode surgir a partir de algo que a própria Ms. Marvel apresentou: a Controle de Danos. A agência governamental é retratada como uma grande ameaça não por ser maligna, mas por querer conter um risco que parece estar ficando fora de controle. É por isso que os agentes, desde Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, estão fechando o cerco a qualquer um com poderes.

Continua após a publicidade

O curioso é que essa caçada é algo muito recente no MCU. Embora a agência tenha aparecido antes, ela só ganhou essa conotação de vigilância e cerceamento do último ano para cá. Tal mudança poderia ser explicada justamente por um aumento de ocorrências de mutantes, os quais eles ainda enxergam como apenas aprimorados.

A partir daí, seria muito fácil desenvolver o discurso de ódio aos mutantes. Se eles já estão sendo tratados como ameaças antes de terem sua existência pública anunciada, imagine o impacto na sociedade ao saber que esses “seres perigosos” estão à solta por aí. E como o último episódio de Ms. Marvel sugere, a Controle de Danos parece estar preocupada também com sua imagem, o que pode ser usado justamente neste trabalho de controle de opinião pública.

Dentro desse contexto todo, é fácil imaginar os mutantes se organizando para se proteger, ao mesmo tempo em que outros passam a agir de forma mais hostil — ou seja, abrindo espaço para a criação tanto dos X-Men quanto da Irmandade.

Continua após a publicidade

Fanfic ou aposta certeira, vamos descobrir os próximos planos da Marvel muito em breve. Pelo que o trailer de Mulher-Hulk: Defensora de Heróis apresenta, a próxima série do MCU vai mostrar mais da Controle de Danos e as motivações por trás de suas ações podem ser mais detalhadas nesse sentido.