QWERTY: entenda o motivo das letras do teclado não seguirem a ordem alfabética

Por Redação | 20 de Agosto de 2013 às 09h35

Há uma série de mitos e informações desencontradas acerca do desenvolvimento do teclado "universal" que conhecemos hoje, o chamado "QWERTY" – nomeado pura e simplesmente devido às seis primeiras letras na fileira de teclas. Porém, essas várias teorias parecem concordar que o layout QWERTY está intimamente ligado às primeiras máquinas de escrever.

A teoria mais popular diz que o teclado utilizado em todo o mundo replica o modelo criado e patenteado por Christopher Latham Sholes para uma das primeiras máquinas de escrever da história, em meados de 1868. A disposição das letras foi feita dessa forma em resposta às falhas mecânicas das primeiras máquinas, que faziam com que os tipos que ficavam lado a lado no teclado encavalassem quando digitados em um curto espaço de tempo.

A sequência QWERTY foi escolhida para separar as letras mais utilizadas na língua inglesa, aumentando assim a velocidade da digitação sem que o datilógrafo precisasse parar o tempo todo para desemperrar os braços da máquina que ficavam presos, já que as letras mais usadas em sequência estavam longe umas das outras.

Logo, o QWERTY foi criado pensando nos usuários que escrevem em inglês, já que as letras mais utilizadas em português, por exemplo, são outras. Outros inventores também criaram novos tipos de teclado para adequar a cada idioma, como o AZERTY, dedicado ao francês, e o HCESAR, dedicado ao português.

Mas a maioria das pessoas já está adaptada ao QWERTY, e já que os computadores não emperram as teclas ao digitar rapidamente uma letra localizada ao lado da outra, ficamos com ele mesmo.

Protótipo máquina de escrever 1873

Máquina com teclado QWERTY em 1873 (Imagem: Reprodução / The World of Typewriters)

Um ponto de vista mais atual

No entanto, pesquisadores da Universidade de Kyoto escreveram um artigo em 2011 que nos dá uma visão bem diferente dessa história. Após acompanhar a evolução do teclado da máquina de escrever e compará-la com os registros feitos pelos seus primeiros usuários profissionais, eles concluíram que a mecânica da máquina não influenciou no design do teclado. Em vez disso, o sistema QWERTY surgiu como resultado de como as primeiras máquinas de escrever eram usadas.

Os primeiros usuários desses equipamentos incluíam operadores de telégrafos que precisavam transcrever mensagens rapidamente. Porém, eles encontraram um arranjo alfabético confuso e ineficiente para traduzir o código Morse, utilizado na época. Os pesquisadores da Universidade de Kyoto sugerem que o teclado da máquina evoluiu ao longo de vários anos, como um resultado direto de dados fornecidos por esses operadores de telégrafo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.