Suíça Transfero lança corretora de criptomoedas voltada a iniciantes

Suíça Transfero lança corretora de criptomoedas voltada a iniciantes

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 04 de Novembro de 2021 às 22h30
Divulgação/Sergei Tokmakov/Pixabay

A financeira suíça Transfero, criadora do ativo digital BRZ (pareado ao real), anunciou nesta quinta-feira (4) sua entrada no varejo com uma corretora que terá como público-alvo o cliente iniciante em Bitcoin e afins. A plataforma oferece R$ 100 em BRZ aos primeiros cadastrados.

A corretora permitirá três funções neste início de operação: depositar, converter e sacar. Ela é compatível com depósitos via Pix e não cobrará taxas para realizar transações bancárias e negociações de criptoativos. A Transfero também aposta no BRZ, maior stablecoin (ativo digital pareadas em algum ativo estável) do mundo não atrelado ao valor do dólar. Com ele, é possível movimentar reais entre plataformas de criptomoedas sem depender de intermediação bancária.

Nesse primeiro momento a Transfero realiza compra e venda das criptomoedas Bitcoin, Ethereum, Solana, USDCoin e USD Tether, além do próprio BRZ. Segundo o Infomoney, esse é o novo passo da empresa para expandir na América Latina, principalmente no Brasil.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/David McBee/Pexels

Apesar de ter sede na Europa, os cinco fundadores da Transfero são brasileiros e muitas pessoas da equipe são naturais daqui. Além disso, a empresa já tinha presença no país no segmento B2B; isto é, prestando serviço a empresas.

A iniciativa nova tenta aproveitar a boa onda do Bitcoin, que apesar de ter passado alguns perrengues no primeiro semestre, continua bem valorizada no cenário mais amplo; nos últimos 12 meses, por exemplo, sua cotação cresceu 340%. Então a demanda por esse tipo de investimento também cresceu.

“A lacuna que a gente enxergou é principalmente nesse nicho do usuário iniciante, que ainda não está tão familiarizado assim com a dinâmica de um livro de ofertas e quer fazer um aporte de um ticket menor e manter a posição por um longo prazo”, disse Safiri Félix, diretor de produtos e parcerias da Transfero, ao InfoMoney.

Fonte: Infomoney

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.