Sony promete que PlayStation 5 permitirá compartilhar saves em vários aparelhos

Por Rafael Arbulu | 05 de Junho de 2019 às 14h22
Tudo sobre

Sony

Saiba tudo sobre Sony

Ver mais

Em sua primeira entrevista como CEO da divisão PlayStation da Sony, Jim Ryan, empossado no cargo em fevereiro deste ano, fez ousadas promessas e antecipou grandes expectativas para a próxima geração de consoles e o papel que elas devem desempenhar no mercado global dos games.

Ryan assegurou que, sob sua gestão, a divisão PlayStation deseja ir muito além da retrocompatibilidade, permitindo que o crossplay atravesse até mesmo gerações diferentes de máquinas: “Seja pela retrocompatibilidade ou possibilidade de jogar através de vários aparelhos, nós seremos capazes de transicionar a comunidade para a próxima geração. Não será mais uma escolha binária onde você terá que escolher entre estar em um PlayStation 4 ou console de geração futura para continuar com seu círculo de amigos”, disse o executivo ao CNET.

Basicamente, ele deseja que você seja capaz de começar um jogo no PlayStation 4, exportar seu save para o PlayStation 5 e continuar a partida na nova geração.

Jiim Ryan, atual CEO do PlayStation, espera que o próximo console da marca permita partidas entre gerações de aparelhos: começar um jogo no PS4, exportar o save para um novo aparelho e continuar jogando dele (Imagem: Divulgação/Sony)

Ryan não detalhou como isso será feito (ou se está de fato sendo feito: em todo caso, isso pode ser apenas um conceito idealizado pelo CEO), mas as suas declarações vão ao encontro de outras tendências da indústria: como Project xCloud, da Microsoft; e o Google Stadia — ambos adeptos do cloud gaming —, a ideia é que a indústria de consumo para jogos dependa cada vez menos das limitações técnicas de plataforma, em prol de uma experiência de jogo mais unida e amplificada. Independente do dispositivo usado, você vai jogar.

O CEO também falou um pouco sobre as capacidades do novo console — que, apesar de ser amplamente referido como “PlayStation 5”, não se trata de uma nomenclatura que a Sony confirme: Jim Ryan reiterou que o aparelho virá com um disco de estado sólido (SSD) feito especificamente para o console, o que deve acelerar consideravelmente os tempos de loading dos jogos. Já foi divulgado até mesmo um demonstrativo dessa economia de tempo em ação, conforme o Canaltech mostrou em maio.

Ele ainda mencionou que o novo console será capaz de reproduzir gráficos em 4K, com taxa de reprodução de 120Hz, uma frequência maior que a maioria dos televisores de última geração com essa resolução. Não houve, porém, comentários sobre o PSVR, embora já saibamos que a Sony não deve lançar um novo headset de realidade virtual e vai aproveitar ainda as capacidades do modelo atualmente disponível no mercado.

O “PlayStation 5” não tem data divulgada de lançamento nem preço sugerido, mas rumores apontam para uma chegada após abril de 2020.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.