Rumor | Desenvolvedor diz que design do PS5 baseado em patente brasileira é real

Por Rafael Arbulu | 03 de Outubro de 2019 às 12h30
(Imagem: Reprodução/Let's Go Digital)
Tudo sobre

Sony

Saiba tudo sobre Sony

Ver mais

Ontem (2), o Canaltech publicou nota onde informou que, segundo uma fonte anônima — um suposto “membro da indústria de jogos” —, o PlayStation 5 e o Projeto Scarlett (respectivamente, a próxima geração de consoles da Sony e da Microsoft) teriam um foco aprimorado no público entusiasta do live streaming, as transmissões ao vivo que se tornaram lugar comum nas redes sociais.

Hoje, a mesma fonte é creditada por novos detalhes que vêm aparecendo sobre as novas máquinas: segundo essa pessoa informou ao blog americano Gizmodo, as renderizações recentes criadas pelo site Let’s Go Digital, baseadas em uma patente do novo console que a Sony registrou aqui no Brasil, pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), são de fato bem próximos do que corresponde à realidade.

Imagem: Reprodução/Let's Go Digital

A patente foi registrada em maio deste ano no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) e publicado no dia 13 de agosto pela Revista da Propriedade Industrial. Na publicação, é possível ver a imagem de algo que se parece com um console de videogame, podendo muito bem ser o design do PlayStation 5 ou então do seu dev kit (um console mais potente e cheio de ferramentas de debug que é utilizado pelos desenvolvedores para testar seus jogos em desenvolvimento).

De acordo com a fonte, o “Prospero” (codinome atribuído ao PlayStation 5, sendo que sequer sabemos se será esse mesmo o nome do console) teve seus kits de desenvolvimento oferecidos a algumas empresas do mercado global de games pouco antes do segundo semestre de 2019. O Gizmodo aponta que as imagens oferecidas pela fonte são fortemente alteradas, tendo passado por downgrade e redução de saturação e cores, a fim de se evitar a identificação de qualquer marca que denote uma propriedade da fabricante japonesa.

Imagem: Reprodução/Let's Go Digital

“A fonte recomendou ajustar o brilho ou a gama da imagem. Ao fazer isso, foi revelada apenas uma foto terrivelmente pixelada. As palavras ‘PROTÓTIPO 1 NÃO DISPONÍVEL PARA VENDA’ são visíveis. Abaixo delas, temos algo que parece ser uma pequena luz LED rotulada ‘STATUS 2’. Diretamente ao lado disso, temos três botões ou chaves, com rótulos ilegíveis, embora um pareça dizer ‘STANDBY’. O outro, ao lado, começa com ‘RE’. Então é possível que ele diga ‘RESET’ ou ‘RECORD’ [“gravar”, na tradução literal]. O terceiro começa com ‘EJE’ então provavelmente refere-se a ‘EJECT’ [“Ejetar”]. Diretamente abaixo desses botões está o que parece ser uma entrada para DVD ou Blu-ray”.

Da forma como o relato é posicionado, ele dá a entender que a Sony deve ter criado um case específico para esse kit de desenvolvimento, o que não necessariamente implica que esse será o design do produto final. O Gizmodo não publicou as referidas imagens no intuito de preservar a identidade da fonte.

A fonte anônima também disse que nenhum dos dois consoles — da Sony ou da Microsoft — poderiam ser lançados antes de 2020 e a culpa disso é da AMD, que demorou a adotar a tecnologia ray tracing (que vem se tornando padrão na indústria de jogos) em sua arquitetura Navi de processamento. Tanto o PlayStation 5 como o Projet Scarlett já confirmaram que farão uso de placas de vídeo da AMD, especialmente criadas para as duas plataformas.

Ainda sobre essa relação com a AMD, o nome do kit de desenvolvimento — “Prospero” — também reforça a união entre as empresas mencionadas: “Prospero”, segundo a fonte, era um personagem do conto “A Tempestade”, de William Shakespeare. Outros nomes — “Ariel” e “Gonzalo” — também correspondem ao mesmo conto, além de também serem atribuídos a codinomes usados pela AMD para esconder suas novas unidades de processamento do público. Uma GPU da AMD, apelidada “Oberon”, também foi descoberta no começo deste ano. “Oberon”, na literatura shakespeariana, é o Rei dos Elfos e um dos principais personagens do conto “Sonhos de Uma Noite de Verão”.

Novamente, a Sony manteve o silêncio em relação ao caso e não teceu nenhum comentário.

No que tange ao Scarlett, a Microsoft veio a público e negou as informações referentes à tecnologia de câmeras empregada no próximo console. Segundo a empresa, não há tecnologia do tipo em desenvolvimento para o Scarlett e nada remotamente similar foi entregue a desenvolvedores ou estúdios.

Fonte: Gizmodo, via BGR

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.