Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Zack Snyder quer lançar a versão banida de um de seus filmes

Por| Editado por Jones Oliveira | 03 de Agosto de 2023 às 15h38

Link copiado!

Warner Bros
Warner Bros
Zack Snyder

Depois de Batman vs Superman: A Origem da Justiça e das quatro horas de Liga da Justiça, o diretor Zack Snyder revelou que quer lançar a versão estendida de mais um de seus filmes. Segundo ele, o corte de Sucker Punch: Mundo Surreal que o público viu nos cinemas, em 2011, não é o que ele tinha imaginado inicialmente, já que a Warner Bros. fez ele mudar o roteiro por considerar seu final “louco demais”.

Não é de hoje que Snyder fala sobre sua vontade de revisitar o mundo de Sucker Punch, mas uma entrevista recente ao Letterboxd serviu para que ele desse mais detalhes sobre a trama original e como ele gostaria que fosse esse novo Snyder Cut que ainda sonha em ver lançado.

Continua após a publicidade

De acordo com o diretor, o final original trazia a protagonista Babydoll (Emily Browning) já lobotomizada em um porão junto com o vilão abusador Blue Jones (Oscar Isaac). De repente, quando a luz é centrada na personagem, o cenário se desfaz e ela começa a cantar uma música em um palco.

A partir disso, Blondie (Vanessa Hudgens) e as demais meninas mortas ao longo do filme entrariam em cena para dançar juntas. “A ideia era que, de uma forma estranha, ela está meio que presa nesse looping infinito de vitória eufórica mesmo sendo lobotomizada”, explica Snyder, que descreve o conceito como algo “estranhamento pessimista e otimista ao mesmo tempo”.

Snyder revela que esse final um tanto quanto perturbador chegou a ser testado, mas a Warner considerou tudo muito estranho e fez com que a história fosse alterada para algo mais palatável, com Babydoll e as demais garotas dando um jeito de se vingar e escapar dos abusos do hospital psiquiátrico.

Sucker Punch já tem uma versão do diretor

Continua após a publicidade

As alterações propostas pela Warner não ajudaram muita coisa, já que Sucker Punch: Mundo Surreal foi um fiasco de bilheteria. O longa apostou pesado no nome de Zack Snyder e na sua estética bastante peculiar, mas arrecadou um total de US$ 89 milhões em todo o mundo. O suficiente para pagar o custo de produção, mas não para bancar o marketing e demais despesas adicionais que envolvem todo grande lançamento.

Na época, Snyder afirmou que a recepção morna foi porque as pessoas não entenderam a história, que mostra uma jovem sendo internada pelo padrasto em um hospital psiquiátrico e criando fantasias para escapar do horror que enfrentavam lá dentro.

Continua após a publicidade

Só que o mais curioso desse desejo do cineasta de lançar uma versão do diretor com a história que ele tinha imaginado de verdade é que Sucker Punch também ganhou uma versão estendida em DVD e Blu-ray com 18 minutos a mais e com classificação 18 anos ao invés do PG-13 dos cinemas.

Assim, o tal Snyder Cut seria uma terceira versão de um filme que não foi bem na telona e nem nas telinhas — e que, por isso mesmo, dificilmente vai sair do papel.