Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

O que esperar do futuro do MCU depois de Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania?

Por| Editado por Jones Oliveira | 16 de Fevereiro de 2023 às 21h30

Link copiado!

Marvel Studios
Marvel Studios
Tudo sobre Marvel

Com Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania, a Fase 5 do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês) começa de vez. E, se até então, os filmes e séries do estúdio pareciam sem rumo, o novo longa deixa bem claro o caminho para o qual a grande história dos super-heróis vai seguir.

Afinal, estamos falando da apresentação definitiva de Kang, o Conquistador (Jonathan Majors), o novo vilão que vai ser a grande ameaça da Saga do Multiverso. Por isso mesmo, os acontecimentos de Quantumania vão muito além da pequenez de Homem-Formiga, se espalhando para as próximas produções.

É claro que nem todas as cartas foram colocadas na mesa, mas algumas pistas já foram dadas sobre o que está por vir, indicando o que podemos esperar também das próximas produções. Apesar de o filme derrapar em alguns pontos, não dá para negar o quanto ele abre o leque do multiverso para o futuro do MCU.

Continua após a publicidade

A verdadeira ameaça

A grande revelação de Quantumania é que o Kang que vimos ao longo de todo o filme não é a verdadeira ameaça da Marvel. Apesar de ele trazer o visual clássico do vilão e ser apresentado como esse perigo quase invencível, ele realmente acaba derrotado por Scott Lang (Paul Rudd) na batalha final e morto ao ser aprisionado dentro da fonte de energia de sua nave.

Isso quer dizer que o perigo não vai ser o Kang? Vai, mas não aquele que imaginávamos. Como a cena pós-crédito apresenta, são as outras variantes do vilão a verdadeira dor de cabeça do futuro.

Continua após a publicidade

No trecho, vemos diferentes versões do personagem comentando sobre a vitória do Homem-Formiga e como isso indica que os heróis finalmente começaram a mexer com o multiverso — algo que é visto como uma ameaça. Assim, o Conselho dos Kangs decide agir para impedi-los, alegando que mais alterações podem destruir tudo o que eles já construíram pelas infinitas realidades.

E o que isso significa? Como alguns fãs especularam há algum tempo, devemos ter uma Saga do Multiverso que pode explorar muito essas diferentes versões de Kang. Quantumania apresenta alguns muito rapidamente, como Victor Timely, o faraó Rama-Tut e o clássico Immortus.

Continua após a publicidade

Todos eles são conhecidos dos leitores dos quadrinhos, mas são essencialmente variantes do mesmo personagem e o MCU sugere que podemos vê-los aparecendo ao longo de diferentes produções. Isso fica bem mais claro na segunda cena pós-crédito, em que vemos Loki (Tom Hiddleston) e Mobius (Owen Wilson) encontrando um desses Kangs em 1901.

Óbvio, isso ainda é especulação, mas visto que o Conselho reuniu todas as versões do vilão para tentar impedir os heróis, é natural que esperemos ver as diferentes encarnações de Jonathan Majors surgindo em cada uma das próximas estreias.

Ao mesmo tempo, fica evidente também que Loki vai ser o próximo grande capítulo da saga nesta Fase 5. Com Guardiões da Galáxia focando no Alto Evolucionário e As Marvels sendo um absoluto mistério, cabe à série mostrar mais implicações do caos no multiverso.

Continua após a publicidade

Além disso, pode ser que essa ação conjunta dos Kangs seja a porta de entrada para personagens que ainda vão aparecer no MCU. Uma possibilidade é que filmes como Blade, Quarteto Fantástico e até o inevitável X-Men se passem em outras realidades e tenham que lidar com essa atuação do vilão em diferentes pontos do multiverso. Assim, com as coisas saindo de controle e as incursões se tornando mais frequentes, veremos uma sobreposição de realidades até o ponto em que todo mundo habitaria o mesmo universo — além de juntar forças para derrotar uma mesma ameaça.

O Homem-Formiga é o culpado

Na cena final de Quantumania, Scott Lang se questiona sobre as consequências da morte de Kang e chega a se perguntar se não condenou o universo ao derrotar o vilão. E pode ser que ele esteja certo.

Em determinado ponto do filme, Kang explica que foi exilado após ter se rebelado contra suas variantes. O porquê disso é simples: ele viu o fim dos tempos e testemunhou que isso acontece por causa de um conflito envolvendo suas outras versões. Assim, para tentar impedir que elas levassem a existência ao colapso absoluto, ele decidiu conquistar essas realidades e apagar outras tantas.

Continua após a publicidade

É por isso que ele quer tanto sair do Reino Quântico, onde está preso e exilado. A ideia é conseguir a fonte de energia de sua nave para poder ir atrás dos outros Kangs para se vingar — e, de quebra, proteger a existência.

Assim, quando Scott derrota o vilão, ele força o Conselho dos Kangs a agir. Assim, quando eles dizem que precisam agir para impedir os heróis de mexerem mais no multiverso, pode ser que o Homem-Formiga tenha derrubado o primeiro dominó que resultou na imagem que Kang viu.

E como isso vai repercutir no futuro? Provavelmente não vai, mas é o tipo de detalhe interessante de notar por ser a típica profecia autorrealizável: ao tentar impedir um evento futuro, Kang acabou tornando ela real. E, pela ironia do destino, alguém irrelevante como Scott Lang foi o responsável por isso.