Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Megalodonte: terror dos oceanos comia os irmãos dentro do útero

Por| Editado por Luciana Zaramela | 09 de Agosto de 2023 às 17h58

Link copiado!

Serge Illaryonov/Wikimedia Commons
Serge Illaryonov/Wikimedia Commons

Tubarões gigantes têm sido os principais responsáveis por deixar o público sem fôlego ao longo da semana, por causa do filme Megatubarão 2, lançado no último dia 3. Mas houve uma época, mais precisamente 20 milhões de anos atrás, em que o megalodonte aterrorizava os oceanos.

Os megalodontes são conhecidos graças aos seus enormes dentes triangulares, que costumamos encontrar fossilizados. A espécie foi chamada originalmente de Carcharodon megalodon, do mesmo gênero do grande tubarão-branco moderno. Atualmente, é classificada como Otodus megalodon.

De acordo com um estudo publicado na revista Historical Biology, o megalodonte era incubado dentro de sua mãe, em vez de ser colocado um ovo, como fazem muitas espécies de peixes. Segundo o artigo, o embrião provavelmente predava outros embriões ainda no útero, e era isso que o ajudava a crescer.

Continua após a publicidade

Mas calma! O canibalismo intra-uterino é um aspecto comum até mesmo em tubarões modernos, o que leva as mães a produzirem poucos filhotes, de modo que cada um receba o máximo de nutrição possível.

No que diz respeito a tamanho, o megalodonte impressiona: seus dentes podem chegar a 16,8 cm de comprimento, em comparação com os dentes do tubarão-branco moderno, que costumam ter cerca de 7,5 cm.

A criatura em questão também se destacava por sua velocidade, uma vez que podia cobrir grandes distâncias em velocidades médias de cerca de 1,4 metros por segundo, mais do que qualquer tubarão vivo hoje em dia. Alguns pesquisadores já chegaram a indicar que a velocidade máxima que os megalodontes conseguiam atingir chegaria a 10 metros por segundo.

Os cientistas também já revelaram que a abertura da mandíbula conseguia abocanhar presas muito grandes. Para se ter um parâmetro, um megalodonte adulto podia comer um animal do tamanho de uma orca moderna com poucas mordidas.

Megalodonte: o maior predador da história

Um estudo publicado na Science Advances em 2022 apontou que o megalodonte foi o maior predador já visto, e é também é o maior tubarão da História. O estudo relembrou que o s tubarões existam desde muito antes dos dinossauros, e os megalodontes evoluíram depois que os dinossauros foram extintos e dominaram os mares até apenas 3 milhões de anos atrás.

Para chegar à descoberta e que o megalodonte é o maior predador da história, os pesquisadores utilizaram brocas de dentista, produtos químicos de limpeza e micróbios que convertem o nitrogênio do esmalte em óxido nitroso para medir com precisão a relação de dentes antigos.

Como os dentes de tubarão são tão abundantes e bem preservados, as assinaturas de nitrogênio no esmalte fornecem uma maneira de medir o status na cadeia alimentar, e identificar se o dente caiu da boca de um tubarão há milhões de anos ou há semanas, por exemplo.

Continua após a publicidade

Por que o megalodonte foi extinto?

Também em 2022, o Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária, na Alemanha, descobriu que os tubarões brancos tiveram um papel na extinção do megalodonte através da competição por comida.

Os pesquisadores alegaram, na ocasião, que tanto o megalodonte quanto seu ancestral eram de fato superpredadores e estavam no topo de suas cadeias alimentares, mas tubarões brancos predavam os mesmos animais.

Continua após a publicidade

Isso é irônico, considerando o tamanho das espécies: tubarões brancos modernos chegam a ter até 6 metros de comprimento, enquanto o megalodonte pode ter chegado a 20 metros. Já na época, os cientistas envolvidos anunciaram planos para investigar o caso mais a fundo.

Fonte: BBC Future, The ConversationNature Communications, Historical Biology