Publicidade

Toyota forma aliança para “salvar” motores a combustão

Por| Editado por Jones Oliveira | 31 de Maio de 2024 às 14h35

Link copiado!

Divulgação/Toyota
Divulgação/Toyota
Tudo sobre Toyota

Toyota, Subaru e Mazda, três das principais fabricantes de carros do Japão, resolveram formar uma aliança para tentar “salvar” ou, pelo menos prolongar, a vida dos motores a combustão. As empresas revelaram que a ideia é “descarbonizar os motores de combustão interna, tornando-os compatíveis com vários combustíveis neutros em carbono”.

Em outras palavras, as montadoras passarão a trocar informações importantes sobre o desenvolvimento de seus motores para buscar a melhor solução de acordo com os regulamentos de emissões de gases poluentes, cada vez mais rigorosos em todo o planeta.

“À medida que continuamos a refinar a tecnologia de eletrificação, iremos também melhorar nossos motores com o objetivo de usar combustíveis neutros em carbono no futuro. Seguindo em frente, as três empresas que compartilham a mesma aspiração continuarão a avançar na busca pela excelência sustentável na fabricação de automóveis japoneses”, explicou Atsushi Osaki, CEO da Subaru.
Continua após a publicidade

Masahiro Moro, CEO da Mazda Corporation, e Koji Sato, CEO da Toyota, endossaram as palavras do representante da Subaru e reiteraram a importância de encarar “o desafio de evoluir motores que estejam em sintonia com o ambiente energético do futuro. tecnologias de motores através de uma competição amigável”.

Toyota é dona de parte das empresas

Vale lembrar que o compartilhamento de informações entre Subaru, Mazda e Toyota é inédito em níveis tão avançados, mas não uma novidade total já que a Toyota é parcialmente dona das outras duas fabricantes de carros.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

A partir de agora, porém, as três caminharão no mesmo sentido e buscarão não só melhorar o desempenho do motor isoladamente, mas também otimizar a integração com unidades de propulsão elétrica, aproveitando as vantagens que cada um pode oferecer durante o processo.

As três fabricantes já definiram em que cada uma delas irá trabalhar nessa nova fase. A escolha da Toyota foi a de renovar o desenvolvimento de motores de quatro cilindros em linha, enquanto a Mazda optou por aplicar melhorias em motores rotativos. A Subaru, por sua vez, vai desenvolver propulsor Boxster.

Todas as empresas estão em busca de integrar essa nova geração de motores às unidades de propulsão elétrica, o que irá gerar, dentro de um futuro não muito distante, a neutralidade em carbono por meio de renovados motores sem a utilização de combustíveis fósseis, e sim de e-fuel, hidrogênio líquido ou biocombustíveis.