Tesla passa sufoco e Elon Musk pede ajuda aos funcionários: "Vamos ralar"

Tesla passa sufoco e Elon Musk pede ajuda aos funcionários: "Vamos ralar"

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 13 de Junho de 2022 às 14h40
Twitter/Fábio Faria

O CEO da Tesla, Elon Musk, está preocupado com os resultados da empresa. Em e-mails vazados, o executivo destaca o "trimestre muito difícil" que a montadora teve e pede aos funcionários que se unam, pois eles terão que "ralar muito" para recuperar os números ruins, alcançar objetivos e entregar os carros no prazo.

Nas mensagens, obtidas pelo pessoal do Electrek, Musk explica que a cadeia de suprimentos e o fechamento da fábrica de Xangai por conta de um novo surto de covid-19 foram os grandes vilões dos últimos três meses, mas ressaltou que há uma plena recuperação em outras plantas, como Fremont, na Califórnia; Austin, no Texas; e Berlim, na Alemanha.

O tom de cobrança foi abrandado por outra mensagem do executivo, que ressalta a importância dos produtos da Tesla e do respeito que ele tem por seus funcionários. Para ele, seus empregados lhe dão mais admiração do que qualquer ricaço de Wall Street.

Produção foi afetada na Tesla nos últimos três meses, mas a recuperação parece certa (Imagem: Divulgação/Tesla)

"Nós, na verdade, construímos produtos ótimos e reais que as pessoas amam e tornam suas vidas e o mundo melhores. Isso é muito profunfo. É um dia de trabalho honesto que você pode sentir em seu coração. O que quer que esteja acontecendo neste mundo confuso, saiba que pelo menos o que você está fazendo é pura bondade e que eu tenho infinitamente mais respeito e admiração por você do que a pessoa mais rica de Wall Street", disse Musk no e-mail.

Apesar do trimestre difícil, a Tesla deve, sim, se recuperar já no próximo. Segundo Musk, a fábrica de Berlim, por exemplo, produziu mil unidades do Tesla Model Y em apenas uma semana, batendo seu recorde histórico. A planta de Fremont, por sua vez, teve seu melhor desempenho em todos os tempos já no final do trimestre.

Com essa recuperação, a Tesla pode, talvez, retomar seu ritmo de contratações e investimentos, que foram paralisados recentemente. Além disso, o sistema de trabalho home office, que teve seu fim decretado por Musk, pode alterar alguns números da montadora no curto prazo.

Após um ano em que bateu todos os recordes, a Tesla mostra que nem ela passará ilesa pela crise dos semicondutores e suprimentos da indústria. Mas, ao mesmo tempo, parece ter encontrado soluções rapidamente. Alguém duvidava?

Fonte: Electrek

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.