Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Tesla passa sufoco e Elon Musk pede ajuda aos funcionários: "Vamos ralar"

Por| Editado por Jones Oliveira | 13 de Junho de 2022 às 14h40

Link copiado!

Twitter/Fábio Faria
Twitter/Fábio Faria
Elon Musk

O CEO da Tesla, Elon Musk, está preocupado com os resultados da empresa. Em e-mails vazados, o executivo destaca o "trimestre muito difícil" que a montadora teve e pede aos funcionários que se unam, pois eles terão que "ralar muito" para recuperar os números ruins, alcançar objetivos e entregar os carros no prazo.

Nas mensagens, obtidas pelo pessoal do Electrek, Musk explica que a cadeia de suprimentos e o fechamento da fábrica de Xangai por conta de um novo surto de covid-19 foram os grandes vilões dos últimos três meses, mas ressaltou que há uma plena recuperação em outras plantas, como Fremont, na Califórnia; Austin, no Texas; e Berlim, na Alemanha.

O tom de cobrança foi abrandado por outra mensagem do executivo, que ressalta a importância dos produtos da Tesla e do respeito que ele tem por seus funcionários. Para ele, seus empregados lhe dão mais admiração do que qualquer ricaço de Wall Street.

Continua após a publicidade
"Nós, na verdade, construímos produtos ótimos e reais que as pessoas amam e tornam suas vidas e o mundo melhores. Isso é muito profunfo. É um dia de trabalho honesto que você pode sentir em seu coração. O que quer que esteja acontecendo neste mundo confuso, saiba que pelo menos o que você está fazendo é pura bondade e que eu tenho infinitamente mais respeito e admiração por você do que a pessoa mais rica de Wall Street", disse Musk no e-mail.

Apesar do trimestre difícil, a Tesla deve, sim, se recuperar já no próximo. Segundo Musk, a fábrica de Berlim, por exemplo, produziu mil unidades do Tesla Model Y em apenas uma semana, batendo seu recorde histórico. A planta de Fremont, por sua vez, teve seu melhor desempenho em todos os tempos já no final do trimestre.

Com essa recuperação, a Tesla pode, talvez, retomar seu ritmo de contratações e investimentos, que foram paralisados recentemente. Além disso, o sistema de trabalho home office, que teve seu fim decretado por Musk, pode alterar alguns números da montadora no curto prazo.

Após um ano em que bateu todos os recordes, a Tesla mostra que nem ela passará ilesa pela crise dos semicondutores e suprimentos da indústria. Mas, ao mesmo tempo, parece ter encontrado soluções rapidamente. Alguém duvidava?

Fonte: Electrek