Elon Musk decreta fim do home office na Tesla: "Voltem ou peçam para sair"

Elon Musk decreta fim do home office na Tesla: "Voltem ou peçam para sair"

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 01 de Junho de 2022 às 12h30
The Drive

Elon Musk é considerado um dos maiores visionários do mundo, tanto pelas inovações que implementou nos carros da Tesla quanto pelos avanços nas áreas da corrida espacial e de novas tecnologias. Curiosamente, ele revelou ser conservador quanto à estrutura de trabalho na empresa. E decretou o fim do home office para todos os funcionários.

Adotado em praticamente todo o mundo após a explosão da pandemia da covid-19 em março de 2020, o home office permitia aos funcionários trabalharem de casa. Atualmente, mesmo com a redução da escalada do novo coronavírus, algumas empresas seguem com o modelo em prática, total ou parcialmente em modo híbrido. Elon Musk, no entanto, deixou bem claro que, na Tesla, isso não existe mais.

O CEO mandou alguns e-mails para seus funcionários e deixou claro que todos têm escolha: ou passam um mínimo de 40 horas dentro das instalações da Tesla ou, literalmente, pedem demissão. “Qualquer pessoa que deseje fazer trabalho remoto deve estar no escritório por um mínimo (e quero dizer mínimo) de 40 horas por semana ou sair da Tesla. Isso é menos do que pedimos aos trabalhadores da fábrica”, comparou.

CEO da Tesla e da SpaceX quer todos os funcionários de volta aos escritórios (Imagem: Divulgação/SpaceX)

Elon Musk chegou a utilizar sua própria experiência durante a pandemia como forma de dar exemplo e “motivar” os funcionários a esquecer, definitivamente, o home office. Segundo o CEO, quanto mais sênior, mais presente o funcionário deve ser. “É por isso que eu morava tanto na fábrica”, comentou, lembrando que chegou a dormir na Tesla para “evitar a falência” da companhia.

Musk vai analisar exceções pessoalmente

Musk foi categórico nos dois e-mails que encaminhou aos colaboradores da Tesla para decretar o fim do home office em sua empresa. Para o executivo, o trabalho remoto “não é mais aceitável”. Mesmo assim, ele afirmou que, se alguém quiser permanecer trabalhando de forma remota, poderá fazer a solicitação, mas terá que embasar bem o caso para ser aprovado por ele próprio como “exceção à regra”.

Confira abaixo a íntegra dos dois comunicados de Musk aos funcionários:

Musk vai analisar caso a caso pedidos de permanência em home officce (Joe Skipper/Reuters)

1º e-mail

Assunto: O trabalho remoto não é mais aceitável

Qualquer pessoa que deseje fazer trabalho remoto deve estar no escritório por um mínimo (e quero dizer *mínimo*) de 40 horas por semana ou sair da Tesla. Isso é menos do que pedimos aos trabalhadores da fábrica.

Se houver contribuintes particularmente excepcionais para os quais isso seja impossível, revisarei e aprovarei essas exceções diretamente.

Além disso, o “escritório” deve ser um escritório principal da Tesla, não uma filial remota não relacionada aos deveres do trabalho, por exemplo, ser responsável pelas relações humanas da fábrica de Fremont, mas ter seu escritório em outro estado.

Obrigado,
Elon

2ª e-mail

Assunto: Para ser super claro

Todos na Tesla são obrigados a passar um mínimo de 40 horas no escritório por semana. Além disso, o escritório deve ser onde seus colegas reais estão localizados, não algum pseudo escritório remoto. Se você não aparecer, vamos supor que você renunciou.

Quanto mais sênior você for, mais visível deve ser sua presença. É por isso que eu morava tanto na fábrica – para que aqueles na linha pudessem me ver trabalhando ao lado deles. Se eu não tivesse feito isso, a Tesla já teria falido há muito tempo.

É claro que existem empresas que não exigem isso, mas quando foi a última vez que enviaram um ótimo produto novo? Faz algum tempo.

A Tesla criou e criará e fabricará os produtos mais interessantes e significativos de qualquer empresa na Terra. Isso não acontecerá ligando para ele.

Obrigado,
Elon

Fonte: Electrek

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.