Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Tesla Cybertruck também “servirá como barco”, diz Elon Musk

Por| Editado por Jones Oliveira | 04 de Outubro de 2022 às 11h00

Link copiado!

Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter
Tudo sobre Tesla

O bilionário Elon Musk, CEO da Tesla, fez uma nova e surpreendente revelação sobre a Cybertruck, esperada picape elétrica que a marca deve começar a produzir no início de 2023. Segundo o executivo, o carro será à prova d’água e também “servirá como barco”.

Claro que a Cybertruck não será fabricada para dividir mares e oceanos com veleiros e iates, mas, de acordo com uma postagem de Elon Musk no Twitter, o carro elétrico terá força suficiente para atravessar “rios, lagos e até mares não muito agitados”.

Continua após a publicidade

“A Cybertruck será à prova d'água o suficiente para servir brevemente como um barco, para que possa atravessar rios, lagos e até mares que não sejam muito agitados. Ela precisa ter a capacidade de ir de Starbase até South Padre Island, e isso requer que possa atravessar um canal”, explicou.

Esta, aliás, não foi a primeira vez que Elon Musk falou sobre esse recurso peculiar da Tesla Cybertruck. Em um tweet publicado em 2020, bem antes de o design definitivo da picape elétrica ser definido, o executivo, ao responder a um questionamento dos seguidores, revelou que a Cybertruck seria incrível e “poderia flutuar por um tempo”.

Continua após a publicidade

Entregas programadas

O novo barco, ou melhor, a picape elétrica da Tesla, já tem data prevista para começar a ser entregue aos clientes que fizeram pré-reserva. Em uma reunião com investidores, o bilionário confirmou que a produção na gigafábrica do Texas terá seu pontapé inicial no começo de 2023 e que espera entregar as primeiras unidades “no meio do próximo ano”.

O preço, no entanto, deverá mudar. Antes cotada para ser vendida com valores a partir de US$ 39,9 mil (aproximadamente R$ 211,4 mil, na cotação atual), a Cybertruck não deve mais sair por este valor, pois os preços dos semicondutores e outros insumos vêm sofrendo reajustes seguidos.