Tesla atinge valor de mercado maior do que a GM e a Ford, juntas, pela 1ª vez

Por Claudio Yuge | 10 de Janeiro de 2020 às 08h40
Reprodução
Tudo sobre

Tesla

Saiba tudo sobre Tesla

Ver mais

A Tesla é vista por muitos investidores como o transporte do futuro e, pela primeira vez, o valor de mercado da companhia é maior do que a da General Motors (GM) e da Ford...juntas.

Nesta quarta-feira (8), a companhia de Elon Musk viu seus papeis em alta de 5%, com o recorde de US$ 492,14 por ação — o que foi o suficiente para elevar seu valor de mercado para quase US$ 89 bilhões. As General Motors e a Ford são atualmente avaliadas em US$ 50 bilhões e US$ 37 bilhões, respectivamente. Ou seja, mesmo somadas, ainda ficam US$ 2 bilhões atrás da Tesla.

As maiores razões para esse otimismo são a agilidade na instalação de uma nova fábrica em um ponto estratégico, na China; os surpreendentes resultados do terceiro trimestre de 2019 e as entregas de carros melhores nos últimos três meses do ano. A combinação disso tudo dobrou as ações da Tesla.

Imagem: Divulgação/Refinitiv

Essa promessa de maior velocidade na construção dissipou, em parte, a desconfiança em Wall Street. A Tesla acumula um histórico de atrasos na entrega dos veículos e muitos especialistas do setor projetavam que companhias mais tradicionais, a exemplo da GM, Ford, Volkswagen e Daimler, pudessem ultrapassar a meta de Musk.

A GM e a Ford entregaram mais de 2 milhões de veículos nos Estados Unidos no ano passado, enquanto a Tesla produziu 367.500 carros elétricos em 2019. Mas rivais como Audi, Jaguar e Porsche ainda não conseguiram chegar ao patamar de desempenho geral de Musk que oferece uma combinação de estilo, tecnologia e performance.

Desconfiança em Wall Street, porém, continua

Mesmo com essa alta, a Tesla ainda não é vista como uma fabricante consolidada o suficiente para dominar o mercado na Bolsa de Valores. David Kudla, estrategista-chefe de investimentos da firma de consultoria financeira MainStay Capital Management, acredita que o momento é de cautela. "Ainda existem algumas questões problemáticas por aí, a principal delas é como será sua lucratividade sustentada e quando começará a ser avaliada como uma empresa automobilística, e não uma empresa de tecnologia", comenta.

Imagem: Divulgação/Refinitiv

A maioria dos analistas, por enquanto, coloca a Tesla na lista de "venda", em vez de “compra” de ações. Onze deles recomendam obter os papeis, enquanto 13 sugerem negociarem as cotas e outros nove são neutros, segundo dados da Refinitiv.

Fonte: Reuters  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.