Renault lança Mégane E-Tech Electric para "democratizar a tecnologia"

Renault lança Mégane E-Tech Electric para "democratizar a tecnologia"

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 06 de Setembro de 2021 às 13h35
Divulgação/Renault

A Renault apresentou nesta segunda-feira (6) o Mégane E-Tech Eletric, crossover construído em cima da plataforma CMF-EV, a mesma do Nissan Ariya. Revelado no IAA Mobility 2021, o carro tem a missão de aliar design, tecnologia e desempenho. Em comunicado oficial Luca de Meo, CEO do Grupo Renault, afirmou que o lançamento veículo foi planejado para “democratizar a tecnologia” que vem ganhando corpo mundo afora.

“O novo Mégane incorpora a revolução elétrica que a Renault iniciou há uma década. Ao democratizar a tecnologia elétrica, conseguimos tornar o veículo elétrico acessível, sem comprometer a eficiência e o prazer de dirigir. O que este veículo transmite é emoção. Nós o criamos como o GTI dos veículos elétricos”, comentou.

A linha Mégane faz parte da Renault há 26 anos e, segundo a marca, sempre carregou com ela uma herança de design e versatilidade. Até por conta disso, a versão E-Tech Eletric foi carinhosamente apelidada de “sensual-tech”. Ela tem como atrações, em termos de design, luzes LED micro-ópticas traseiras, grades de ventilação e gravação a laser nas decorações das grades de proteção das portas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A parte interna conta com uma central multimídia de 9 ou 12 polegadas, dependendo do modelo escolhido. Ambas executam o OpenR Link, sistema próprio da Renault que conta com o Google integrado. Ele também pode ser usado como um tablet, com um único dedo (toque curto, toque longo, rolar), vários dedos (pinça, zoom etc.) ou usando o software de reconhecimento de voz. Recebe e exibe notificações e permite que você navegue facilmente, tudo graças à barra de menu na parte superior da tela.

Outros recursos tecnológicos de ponta que fazem parte do carro elétrico que quer “democratizar a tecnologia” são: assistente de motorista ativo, assistente de manutenção de faixa, alerta de saída de pista, frenagem automática de emergência e saída segura do ocupante. Este último avisa ao passageiro, no ato de abrir a porta, se há uma moto ou bicicleta se aproximando do carro.

Opções de motorização e carregamento

Imagem: Renault/Divulgação

Se o design do Renault Mégane E-Tech Eletric é “sensual”, a motorização é igualmente “quente”. A marca francesa preparou o lançamento com duas opções de motorização. A primeira, mais básica, oferece ao condutor o equivalente a 130 cavalos de potência, com torque de 25,4 kgf/m. Essa variante é equipada com uma bateria com capacidade de 40 kWh, que dá ao Renault Mégane E-Tech Eletric até 300km de autonomia com uma única carga.

A versão topo de linha é mais poderosa. Ela conta com um motor de 218 cavalos, com torque de 30,5 kgf/m. A capacidade de bateria também é maior, de 60 kWh, o que aumenta a autonomia do carro para 470 quilômetros por carga. A aceleração dessa variante também é interessante, pois, segundo a Renault, o Mégane é capaz de fazer o 0 a 100 km/h em apenas 7,4 segundos. A velocidade máxima chega aos 160 km/h, de acordo com a montadora.

O novo Mégane E-Tech Electric é compatível com todas as infraestruturas de carregamento, de tomada doméstica (10A / 2,3kW monofásica) a estações de carregamento públicas (32A / 22kW trifásico), com recuo no último até 160 km dentro de um hora. Dependendo da versão, também pode ser compatível com infraestruturas de carregamento DC até 130 kW (combo sockets CCS), como estações de carregamento rápido em autoestradas. Com DC 130kW, o novo Mégane E-TechElectric recupera até 300 km WLTP em apenas 30 minutos de carga.

Dimensões

Imagem: Divulgação/Renault

Rotulado como crossover, o Renault Mégane E-Tech Eletric tem 4,21 metros de comprimento, 1,78 metros de largura, 1,50 metros de altura e uma distância entre-eixos de 2,7 metros. O peso do novo lançamento francês é 1.624 kg, e a distribuição de todo o espaço, segundo a fabricante, foi realizada pensando no consumidor.

A fabricante também destaca o compartimento do motor menor, que incorpora componentes de ar-condicionado, painel traseiro reduzido e assim por diante. Dessa forma, os passageiros podem desfrutar de espaço extra no console central e sob a área do painel. “Além disso, o espaço interior e o conforto foram aumentados graças à ausência de um túnel de eixo de transmissão (piso plano), alavanca de câmbio e painel de controle geralmente integrado no console central”, explicou a fabricante. O porta-malas tem um espaço total de 440 litros.

A Renault ainda não confirmou preço nem data de lançamento para o Mégane E-Tech Electric, tampouco se o veículo chegará ao Brasil.

Fonte: Renault

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.