Polícia Militar de São Paulo começa a usar carros elétricos para patrulha

Polícia Militar de São Paulo começa a usar carros elétricos para patrulha

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 31 de Agosto de 2021 às 11h33
Divulgação/Polícia Militar

A Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMSP) vai iniciar testes com carros elétricos em sua frota de viaturas a partir de 1º de setembro. Segundo a corporação, serão utilizados duas unidades do Nissan Leaf e uma do BYD I5 que se dividirão em patrulhas de ronda escolar e chamados do 190, mas somente na Zona Oeste da capital paulista, mais precisamente na área do 23º BPM/M (Batalhão de Polícia Militar Metropolitano).

Segundo a corporação, a escolha por essa região se dá pelo fato de que há uma maior oferta de carregadores para carros elétricos. O principal objetivo da iniciativa é aferir a operacionalidade dos veículos, levando-se em conta as características desses veículos, como tempo de recarga das baterias, resposta na aceleração e sistemas de freios. Também serão avaliadas algumas peculiaridades, como baixo ruído e possível economia em manutenção em virtude da inexistência de vários componentes mecânicos presentes nos modelos movidos à combustão.

Os carros foram cedidos pelas montadoras sem custos ao governo de São Paulo depois de uma audiência civil pública com outras empresas convidadas. Para o projeto, os carros foram completamente adesivados e identificados para o serviço de polícia, além de receberem outros itens comuns às viaturas, como GPS, sinais luminosos, sirenes e radiocomunicação.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Nissan Leaf adaptado para uso da Polícia (Imagem: Divulgação/Polícia Militar)

Todos os policiais militares que utilizarão as novas viaturas passaram por um curso de instrução nos dias 26 e 27 de agosto, na sede do CPA/M-5. Técnicos das fabricantes transmitiram aos agentes informações detalhadas sobre a tecnologia, normas de segurança e operação dos sistemas internos, além de características de dirigibilidade. Cerca de 90 policiais tiveram o primeiro contato e puderam experimentar os equipamentos.

Ainda de acordo com a PMSP, os testes com as viaturas elétricas vão durar 90 dias. Caso a experiência seja aprovada, a ideia do governo é trocar parte das mais de 20 mil viaturas da frota da corporação por modelos elétricos. Reconhecidamente eficientes e ágeis, esses veículos podem dar aos policiais mais condições de patrulhar a cidade e obter vantagens em operações que demandam velocidade e dinamismo. 

Fonte: Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.