Nova York aprova lei que decreta fim de veículos a combustão a partir de 2035

Nova York aprova lei que decreta fim de veículos a combustão a partir de 2035

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 16 de Setembro de 2021 às 16h10
Ed Harvey/Unsplash

O estado de Nova York deu o primeiro passo para encerrar definitivamente a era dos carros movidos a combustíveis fósseis na região. A governadora Kathy Hochul assinou uma lei que proibirá a venda de veículos movidos a a combustão a partir de 2035 e, para complementar, exigirá que todos os carros novos tenham emissão zero de carbono.

A lei englobará não apenas veículos de passeio, mas também equipamentos off-road, veículos médios e pesados. O prazo para essas duas últimas categorias, no entanto, será um pouco mais extenso e passará a valer a partir de 2045.

A ideia da governadora é reduzir a emissão de carbono no Estado todo em 35% com a aplicação da nova lei. Se conseguir, Nova York ficará com níveis 85% menores do que os apresentados na década de 1990.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Com a decisão, Nova York se tornou o primeiro estado norte-americano a ter uma lei aprovada por uma legislatura estadual e assinada pelo governador. A expecativa é que sirva de exemplo e modelo para outros estados que já se manifestaram sobre o assunto, como a Califórnia com a Lei do Ar Limpo, Massachussetts e Washington.

Começando do zero

Imagem: J.Dean/Unsplash

O principal empecilho para a governadora de Nova York colocar o plano em prática é o fato de o estado ter de começar a missão praticamente do zero. Segundo os dados mais recentes divulgados pelo governo, apenas 1% dos veículos novos vendidos na região são totalmente elétricos.

A estratégia para reverter a situação está baseada em dois pilares: o primeiro é o incentivo para que as pessoas passem a comprar mais carros elétricos. A ideia é promover a paridade de preços entre automóveis de passageiros a partir de 2022 e para SUVs e caminhões em 2024. O segundo pilar é o investimento na construção de redes de abastecimento.

As projeções indicam que em 2050 a cidade de Nova York, que concentra 40% da população do estado, precisará de 800 mil carregadores de nível 2 e 60 mil de carga rápida. Os passos iniciais foram dados com a instalação de alguns poucos equipamentos nas calçadas, com os proprietários de carros elétricos pagando por hora de uso.

A instalação de carregadores veiculares elétricos em postes de iluminação também é uma alternativa que está sendo estudada. Los Angeles experimentou e já tem mais de 430 por toda a cidade, seguindo o exemplo de Londres, na Inglaterra, que converteu 1.300 postes de luz para também executar o carregamento de carros elétricos.

Fonte: Ars Technica

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.