5 motivos para NÃO comprar o Jeep Compass 2022

5 motivos para NÃO comprar o Jeep Compass 2022

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 12 de Março de 2022 às 09h30
Felipe Ribeiro/Canaltech

Líder absoluto de vendas entre os SUVs médios e o segundo SUV mais vendido do Brasil em 2021, o Jeep Compass é sucesso desde seu lançamento em 2016. Com ótimo acabamento e nível de equipamentos, ele se coloca como uma opção muito competitiva no mercado. Mas não se engane: ser o que mais vende não faz dele um carro perfeito.

Pensando nisso, o Canaltech fez esta lista com 5 motivos para você não comprar o Jeep Compass 2022 e deixá-lo na loja.

5. Consumo

Por mais que tenha evoluído nesse quesito, o Jeep Compass 2022 ainda deixa a desejar no consumo se levarmos em conta apenas a versão 1.3 turboflex. Quando comparado com o VW Taos, por exemplo, a média ficou um pouco abaixo com etanol, beirando os 6,5 km/l (contra 6,8 km/l do SUV alemão).

Já no comparativo com a versão flex do Toyota Corolla Cross, a derrota é ainda maior, já que o SUV japonês fez médias de 7,5km/l nos testes do Canaltech. Não levaremos em consideração a variante híbrida do Corolla Cross, já que há uma enorme diferença de motorização e desempenho.

Se você pensa no consumo, talvez o Jeep Compass não seja a melhor opção (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

4. Porta-malas

Por mais que a Jeep diga que o Compass agora tem 470 litros de porta-malas, a impressão é de que ele tem bem menos, principalmente quando comparamos com os rivais Corolla Cross e Taos, com 440l e 490l, respectivamente. Isso porque a montadora estadunidense mudou o método de aferição da capacidade, utilizando líquidos e não blocos.

Por mais que o bagageiro seja bom, ele deve em relação aos rivais.

Porta-malas do Jeep Compass é muito bom, mas perde para os concorrentes (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

3. Ausência de versão 4x4 flex

A Jeep poderia muito bem ter disponibilizado uma versão 4x4 com tração integral do Compass turboflex, a exemplo do que fez com o irmão menor, o Jeep Renegade. Esse sistema daria ainda mais conforto ao SUV e poderia, por exemplo, proporcionar números ainda melhores de desempenho.

Uma versão 4x4 Flex seria muito bem vista pelos clientes do Compass (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

2. Visual

Apesar de o conteúdo do Jeep Compass ter melhorado consideravelmente, a aparência segue muito parecida com a do modelo antigo, algo que incomoda quando pensamos em exclusividade. Com exceção à Série S, que de fato trouxe novas cores e apetrechos estéticos, as demais são idênticas aos modelos de 2021 para trás.

O Compass é muito bonito, mas mudou pouco em termos de estética (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

1. Espaço interno

Apesar de confortável, o Jeep Compass fica devendo com relação a alguns de seus rivais quando o assunto é espaço interno. A plataforma Small Wide 4x4 LWB entrega excelente rigidez da carroceria, segurança e rodagem agradável, mas prejudicou o entre-eixos do SUV, que é de apenas 2,63m — menor do que Corolla Cross e Taos, com 2,64m e 2,68m, respectivamente.

Espaço interno do Compass é bom, mas poderia ser melhor (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.