SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Os 10 carros mais icônicos da Chevrolet

Por| Editado por Jones Oliveira | 22 de Janeiro de 2023 às 14h00

Link copiado!

Divulgação/ Creative Commons Wikimedia
Divulgação/ Creative Commons Wikimedia

A Chevrolet é uma das maiores e mais famosas marcas da indústria automotiva global. Fundada em 3 de novembro de 1911 por Loius Chevrolet em Detroit/EUA, e depois comprada pela General Motors em 2 de maio de 1918, a montadora está no Brasil desde 1925, desde então já tendo produzido mais de 17 milhões de veículos.

Mas você seria capaz de listar os modelos mais icônicos e famosos da marca? Bem, no Brasil, podemos citar vários, como o Monza, o Diplomata e, mais recentemente, o Onix, que mudou completamente a história da montadora por aqui. Mas, por se tratar de uma empresa global, existem muitos outros nomes importante e que merecem ser citados.

Pensando nisso, o Canaltech separou 10 carros icônicos da Chevrolet e vai te mostrar agora.

Continua após a publicidade

10. Kadett

Sucesso no Brasil nos anos 1980 e 1990, o Chevrolet Kadett era um hatch médio com apelo esportivo, sonho de consumo de muitos executivos e playboys não apenas em nosso mercado, mas também na Europa, onde era fabricado sob a marca Opel, na Alemanha.

O bólido teve diferentes versões, nomes, motorizações e até carrocerias, mas seu design inconfundível, ótimo acabamento e dirigibilidade o tornavam único. Saudades.

Continua após a publicidade

9. Onix

O Chevrolet Onix foi lançado no Brasil em 2012 e mudou completamente a história da montadora no país. Depois de uma forte crise, onde quase teve que fechar as portas, a Chevrolet investiu pesado no desenvolvimento de novos produtos e o Onix veio para quebrar paradigmas na indústria, sendo um carro popular, mas muito bem equipado e confortável. Foi, por muitos anos, o carro de passeio mais vendido do país.

8. Opala

Continua após a publicidade

Sucesso no Brasil e no exterior, o Chevrolet Opala era um sedã de porte grande que rivalizava com modelos como o Volkswagen Santana e o Ford Landau. Com várias versões de turismo e esportivas, como o SS, esse bólido é um dos carros mais icônicos da história da indústria.

Em nosso mercado, foi vendido entre os anos de 1968 e 1992, em diferentes versões, motorizações e carrocerias. Uma das mais emblemáticas foi a Opala Diplomata, que em sua última versão era equipado com um motor 4.1 seis cilindros de 121cv e 29 kgf/m de torque.

7. Camaro

Continua após a publicidade

Lançado em 1967, o Camaro é um muscle car dos mais famosos dos Estados Unidos e que também fez muito sucesso aqui no Brasil. Conhecido por seu ótimo desempenho e ronco estrondoso do motor V8, o coupé já teve inúmeras versões e é o principal rival do Ford Mustang.

Recentemente, a Chevrolet anunciou sua aposentadoria, revelando que ele vai se transformar em um carro elétrico.

6. Corsa

Continua após a publicidade

O Corsa foi um carro icônico para a Chevrolet quase pelo mesmo motivo do Onix. Projetado na Europa, esse hatch (que depois ganhou versões sedã, perua e picape), foi pensado para elevar a qualidade dos carros tidos como populares. Sua chegada ao Brasil, em 1994, teve exatamente esse efeito.

Ao longo dos anos, o bólido fez enorme sucesso por aqui, mas sempre com gerações atrasadas em relação à Europa. Sua fabricação em nosso mercado foi encerrada em 2012, mas no Velho Continente ainda segue, inclusive com versões eletrificadas.

5. Omega

Continua após a publicidade

Sonho de consumo de muitos executivos e donos de empresas no começo dos anos 1990, o Chevrolet Omega foi o sucessor espiritual do Opala, muito embora tenham convivido um tempo no mercado nacional e europeu. Luxuoso, espaçoso e com ótimo desempenho, ele teve versões sedã e perua.

No Brasil, pelo menos, a versão mais desejada era a CD, equipada com motor 4.1 seis cilindros e que rendia 165cv e 29,1 kgf/m de torque. Ele chegou a ter outras versões até mais modernas, mas a clássica sempre foi a mais icônica não apenas em nosso mercado, mas também no europeu.

4. Corvette

Continua após a publicidade

Outro esportivo da marca, o Corvette tem um apelo diferente do Camaro, que é essencialmente mais bruto e pensado para o público americano. Por aqui, temos um esportivo clássico, que visa o desempenho e a performance, mas sem deixar de lado o estilo.

Carro mais antigo da Chevrolet em produção, o Corvette acaba de ganhar uma versão comemorativa, equipada com motorização híbrida que lhe rende 495cv de potência e 65 kgf/m de torque. Mas há versões mais potentes, como a ZR1, munida de um powertrain Supercharger 6,2 de 765cv.

3. Silverado

Continua após a publicidade

As picapes são os carros mais vendidos dos Estados Unidos, casa da Chevrolet, e não poderíamos deixar de colocar a principal caminhonete da marca nessa lista. A Silverado tem porte full size, ou seja, é maior do que a Chevrolet S10. Mas, por lá, ela é utilizada não apenas para o trabalho, mas para o passeio também, já que é bem equipada e com ótimo pacote de tecnologia.

O projeto, em si, é relativamente novo, datado de 1998. Com o modelo D-20 já obsoleto, a GM precisou trabalhar em uma nova picape média para o mercado global e tratou de investir em plataforma, motor e equipamentos para isso. A mesma base da Silverado também originou outra picape do grupo, a GMC Sierra.

2. Vectra

Continua após a publicidade

Outro sedã que fez sucesso tanto no Brasil quanto na Europa, o Chevrolet Vectra sempre foi sinônimo de elegância, desempenho e luxo. Lançado em 1988 na Alemanha sob a marca Opel e em 1993 aqui em nosso mercado, o bólido teve inúmeras versões e foi considerado por muito tempo o carro mais desejado do país.

Sua segunda geração foi a que teve melhor desempenho em vendas e também a melhor fama. Ele poderia ser equipado com motores 2.0 ou 2.2, além de trazer inovações para a época, como teto solar, ar condicionado digital, vidros e travas elétricas em todas as portas e câmbio automático.

1. Bel-Air

Continua após a publicidade

O Bel-Air é um dos carros mais icônicos em todos os tempos não apenas por sua aparência, mas também por ter marcado época em um período de ouro na indústria automotiva. Com foco no público mais jovem, a segunda geração, que terminou em 1957, era equipada com o motor Chevrolet 4.9 V8 de 283 cv, o que para aquele tempo era coisa demais.

Haviam, também, versões coupé e wagon desse ícone da indústria automotiva. Sua produção foi encerrada em 1981, no Canadá.