Audi e-Tron: passamos um dia com o primeiro SUV 100% elétrico da marca

Por Felipe Ribeiro | 29 de Abril de 2020 às 12h40
Felipe Ribeiro/ Canaltech
Tudo sobre

Audi

Saiba tudo sobre Audi

Ver mais

Apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo em 2018, o Audi e-Tron é a porta de entrada da Audi no segmento de carros elétricos. Ele é o primeiro veículo da marca a ter motorização 100% elétrica e está posicionado em um segmento que podemos considerar como Super Premium, com valor e porte semelhantes aos do Audi Q7.

A experiência com o veículo foi a melhor possível. O e-Tron tem tudo aquilo que esperamos de um carro elétrico desse porte, é extremamente ágil, tem autonomia respeitável, é muito confortável, está equipado com o que há de melhor em conectividade e traz, claro, inovações que vão além da motorização.

Sabemos de antemão, porém, que ter um carro elétrico no Brasil ainda não é fácil e por várias questões, que vão desde o preço dos automóveis até a falta de infraestrutura para o carregamento deles. Isso, no entanto, não deve afastá-lo – caso você tenha condições – de ter um e-Tron. Ele impressiona.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

O Canaltech teve a oportunidade de passar um dia com o primeiro SUV 100% elétrico da Audi em sua versão topo de linha, a Performance Black, e vai te contar como foi. Vem com a gente!

Cadê o retrovisor?

O Audi e-Tron mostra suas credenciais nos mínimos detalhes. Ao observar o veículo de fora, pode até parecer que se trata de um carro normal, como os que estamos acostumados a ver, mas, ao entrar na cabine, logo nos deparamos com o que podemos chamar de “futuro”. Tudo o que os nossos olhos podem ver parece ter sido minuciosamente pensado para nos transmitir a sensação de estarmos mesmo em um carro futurista. Desde o cluster principal, passando pelo multimídia e chegando até o controle do clima e iluminação internos.

Os assentos possuem costura que lembra placas de um circuito elétrico, com os ajustes sendo todos elétricos. A área do motorista, aliás, foi projetada com todos os mostradores apontando para o banco do condutor, com o propósito de facilitar os comandos de mídia e direção.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Mas, o que chamou mesmo a atenção do Audi e-Tron quando falamos de aparência e mordomias foram os retrovisores - bem, a ausência deles, na verdade. O SUV é o primeiro veículo da marca alemã a contar com câmeras posicionadas nas laterais que mostram tudo o que acontece lá fora por meio de monitores internos de 7 polegadas com tecnologia OLED de 1.280 x 800 pixels, cujo brilho se ajusta automaticamente. Durante nossos testes, que foram na luz do dia, notamos que o funcionamento deles é perfeito e a adaptação foi rápida (perto de 30 minutos).

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Além da imagem ser bem nítida, esse pacote tecnológico conta com alguns itens de segurança a mais, como o Assistente de Tráfego Reverso, que informa o condutor sobre a possibilidade de um acidente ao realizar uma manobra traseira com a utilização dos sensores e radares do veículo, além de uma breve utilização dos freios caso necessário, o Exit Warning Assist, um aviso de perigo quando os passageiros estão saindo do carro e o Audi Side Assist, um alerta de perigo em mudança de faixa.

Ainda teremos a chance de experimentar essa feature à noite e na chuva (caso possível), mas a inclusão dela no e-Tron foi bem pertinente e vai ao encontro do que a montadora pensa para o produto.

Pode chamar de nave

Como já explicamos aqui em outras experiências com carros elétricos, esses veículos estão longe de serem insossos e lerdos. Pelo torque ser imediato, mesmo modelos mais modestos dão uma sensação muito gostosa e ágil de dirigir. Mas, quando chegamos a um produto no nível do Audi e-Tron, essa sensação ganha contornos de adrenalina.

Montado sobre a plataforma MEB, o novo modelo é equipado com dois motores elétricos realmente silenciosos, que combinam para uma potência total de 408 cv com 66,4 kgf/m de torque – as forças são distribuídas em 135 kW de potência e 30,9 kgf/m de torque na frente e 165 kW de potência e 35,5 kgf/m no motor traseiro. Por ter torque instantâneo, ele é capaz de fazer um 0 a 100 km/h em 5,7 segundos, mesmo pesando 2.655kgs. A tração, como é de se esperar, é integral.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

A sensação de dirigir, seja na estrada ou na cidade, é fantástica. Ao pisar no acelerador, sentimos logo de cara toda a potência do automóvel, nos proporcionando ultrapassagens realmente fáceis e retomadas ágeis e seguras. A direção elétrica se comporta muito bem e está bem calibrada, mas poderia ser um pouco mais firme em momentos de maior velocidade.

Além disso, o SUV conta com o Audi Drive Select, que dá ao condutor a possibilidade de escolher entre alguns modos de direção: Auto, Comfort, Efficiency, Offroad, Dynamic, Allroad e Individual. No modo Dynamic, a tração privilegia a esportividade ao dar maior preferência de torque para o eixo traseiro, enquanto nos outros modos a distribuição é mais equilibrada entre ambos os eixos. Há, também, os modos em que é privilegiado o consumo, mas abordaremos esse assunto mais adiante.

É interessante notar, também, o silêncio ao dirigir o e-Tron. O motor é extremamente silencioso e só emite um barulho um pouco mais agudo (porém baixo), quando aceleramos muito forte. O isolamento da cabine é dos melhores que já presenciamos, dando a sensação de estarmos mesmo em uma espaçonave.

Autonomia de respeito

Uma das maiores preocupações quanto aos carros elétricos, seja no Brasil ou no exterior, é quanto à autonomia. De acordo com a Audi, o e-Tron é capaz de rodar até 436km em circuito misto, privilegiando sempre a cidade e deslocamentos mais curtos. Não chegamos a fazer isso durante o período de testes, mas rodamos perto de 6 horas com o automóvel e algo em torno de 1/3 da bateria ainda estava disponível na devolução. O SUV é equipado com um sistema de baterias de íons de lítio que pesa cerca de 700 kg e é composto por 36 módulos de alumínio.

Considerando que em boa parte do trajeto estivemos na estrada, é possível dizer que, dependendo do seu uso, não será necessário se preocupar com o carregamento do e-Tron se você utilizá-lo para o dia a dia. A administração da autonomia pode ser feita com o carregamento tradicional, com um adaptador doméstico que é disponibilizado ao comprar o automóvel, o carregamento rápido feito em postos de recarga indicados pela Audi ou com a frenagem regenerativa, que pode lhe garantir uns quilômetros a mais de bateria.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

A novidade aqui, porém, vai para a possibilidade de o motorista selecionar o grau de recuperação de energia em três níveis utilizando as aletas localizadas atrás do volante, que lembram os tradicionais shift-paddles de marcha. No nível 0, o SUV não recupera energia quando o motorista solta o pedal do acelerador. No nível 1, de desaceleração mínima, e no nível 2, de alta desaceleração, os motores elétricos geram torque de freio regenerativo, fazendo com que o carro reduza a velocidade notavelmente enquanto produz eletricidade – o motorista pode desacelerar e acelerar usando apenas o pedal do acelerador, criando a sensação de pedal único. Em baixas velocidades, praticamente não há necessidade de usar o pedal do freio, por exemplo.

Além de ajustar manualmente o nível de recuperação com as aletas do volante, o motorista também pode selecionar o modo automático no sistema. Assim, o e-Tron pode aproveitar seu potencial máximo de recuperação em combinação com o sistema de controle integrado de freios eletro-hidráulicos. Segundo a montadora, o Audi e-Tron é o primeiro veículo no mundo a usar esse tipo de sistema em um carro elétrico produzido em série.

Versões e preços

O Audi e-tron será comercializado em duas versões recheadas de equipamentos de série. A versão Performance traz dentre os itens de conforto bancos dianteiros elétricos em couro com ajuste lombar e memória para o motorista, ar-condicionado de 4 zonas, teto solar elétrico panorâmico Open Sky, volante com ajuste elétrico de altura, projeção do logotipo e-tron em todas as portas e luzes internas personalizáveis com 30 opções.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Como itens de segurança, vem de série com faróis Full LED com assistente de farol alto, controle de cruzeiro adaptativo com assistente de saída de faixa, abertura e fechamento elétrico do porta-malas com sistema hands-free, abertura de veículo por proximidade, auxílio de estacionamento plus com display 360º, indicador de pressão dos pneus, espelho retrovisor interno com função antiofuscante automática e oito airbags.

Entre os equipamentos de informação e entretenimento, os principais destaques são rádio MMI com sistema de navegação e interface para smartphones com sistema iOS e Android. A estrutura do menu é intuitiva como em um smartphone e muitas funções também podem ser controladas através do sistema de controle de voz natural. Há também o Audi virtual cockpit plus, onde o motorista pode escolher entre duas visões que apresentam claramente todas as informações na forma de gráficos nítidos e de alta resolução. Como opcional nesta versão existe apenas a pintura metálica e o Pacote Tecnológico, que contempla head-up display, pre-sense dianteiro – que avisa o motorista e prepara o veículo para o caso de uma colisão iminente – e o night vision assist.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

A versão topo de linha Performance Black, testada pelo Canaltech, agrega bancos dianteiros esportivos em Alcântara, acabamentos na cor cinza volcano e teto interior na cor preta. No exterior, incorpora o kit S line com soleiras em alumínio e iluminadas, capa do retrovisor externo na cor preta, frisos decorativos em High Gloss Black e pinças de freio laranja. De série nessa versão há também o sistema de som Bang & Olufsen 3D, com 16 alto falantes. Na Performance Black, além dos opcionais de pintura metálica e Pacote Tecnológico, os clientes podem acrescentar os retrovisores virtuais, faróis full LED Matrix HD com luz de direção dinâmica e o Audi Side Assist. As rodas em ambas as versões são de 21 polegadas, mas na Performance Black o desenho é exclusivo.

Produzido na fábrica de Bruxelas, na Bélgica, o Audi e-tron tem garantia de 4 anos no veículo e 8 anos nas baterias.

Preços

  • Audi e-Tron Performance – R$ 499.990,00 (no lançamento, R$459.990,00)
  • Audi e-Tron Performance Black – R$ 539.990,00 (no lançamento, R$499.990,00)

Experiência única, mas para poucos

Apesar do pouco tempo no comando do Audi e-Tron, dá para dizer com segurança que o SUV 100% elétrico da montadora alemã é um produto formidável. Seu desempenho e tecnologia saltam aos olhos e nos fazem ter um gostinho de futuro como poucos automóveis atualmente.

Toda essa abundância de tecnologia cobra um preço muito caro e, diante dos desafios estruturais que temos no Brasil, esse é um carro que, infelizmente, é para poucos. Mas, se você tiver condições e souber se adaptar a essa realidade, não há, hoje, um veículo melhor do que este. Vale a pena.

O Audi e-Tron utilizado para esta análise foi gentilmente cedido ao Canaltech pela Audi do Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.