Apple contratou engenheiros que a Tesla demitiu, diz Elon Musk

Por Redação | 09.10.2015 às 14:21
photo_camera Divulgação

Na última quinta-feira (8), o CEO da Tesla, Elon Musk, falou sobre os esforços da Apple para criar seu próprio carro autônomo. Durante a entrevista, o empresário contou que a Maçã contratou funcionários que a montadora havia demitido.

A declaração surgiu após Musk ser questionado se ele estava preocupado com o fato de um novo concorrente estar abocanhando seus ex-engenheiros. O bilionário ainda disse que dentro da montadora eles têm brincado com o assunto, chamando a Apple de Cemitério da Tesla. "Se você não fizer o que deve na Tesla, você vai acabar na Apple", acrescentou Musk, que fez questão de esclarecer que esta parte não era brincadeira.

Ele não parou por aí. Ao ser questionado se ele levava a sério os planos da empresa de Cupertino em relação à criação de um veículo próprio, ele fez questão de alfinetar os novos gadgets da Apple e seu processo de fabricação, que envolvem a chinesa Foxconn.

"Você já deu uma olhada no Apple Watch (risos)? É sério. É bom que a Apple esteja se movendo e investindo nessa direção. Mas carros são muito mais complexos do que telefones ou smartwatches. Você não pode simplesmente ir até um fornecedor como a Foxconn e dizer: construa um carro. Mas para a Apple, o carro é o próximo passo lógico para oferecer uma inovação significativa. Um novo lápis ou um iPad maior não são relevantes o suficiente".

A polêmica declaração de Musk aconteceu na Alemanha, onde o empresário esteve para conversar com representantes do governo sobre o futuro da mobilidade e veículos elétricos no país. Ele admitiu que incentivos financeiros e de outras naturezas para veículos deste tipo seriam extremamente úteis para a expansão da Tesla.

Via Engadget