IPO da Slack começa bem e valor de mercado chega a US$ 23 bilhões

Por Felipe Ribeiro | 21 de Junho de 2019 às 12h28
Slack/Divulgação
Tudo sobre

Slack

Saiba tudo sobre Slack

Ver mais

A IPO, ou oferta inicial pública de ações, da Slack começou de maneira estrondosa, com a empresa obtendo seus primeiros negócios a US$ 38,50 (R$ 147,46, na cotação atual) por ação e alcançando uma avaliação de mercado de US$ 23 bilhões (R$ 89 bilhões), bem acima dos US$ 16 bilhões (R$ 61,2 bilhões) esperados. Nas primeiras duas horas de negociação, o preço dos papéis chegou a ser de US$ 41,85 (R$ 160,2 bilhões).

A Slack utilizou um processo de listagem direta, o que significa que a própria empresa não levantou dinheiro na IPO, mas simplesmente deixou suas ações começarem a ser negociadas na Bolsa de Nova York. Essa IPO, aliás, é a mais recente de uma série de IPOs de tecnologia de alto nível neste ano, em uma lista de notáveis que conta com o Pinterest, Lyft e Uber. Embora o Pinterest tenha se apresentado de forma decente, a Lyft e a Uber lutam para impressionar investidores desde a abertura de capital.

Ao comprar as ações da Slack, os investidores tiveram de pesar a imensa fama em torno da empresa, que lutava contra a falta de lucros e os desafios que ela tem enfrentado para arrecadar o suficiente para cobrir as despesas. A empresa também é "agraciada" com a concorrência da Microsoft e da Cisco.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Imagem: Khari Johnson / VentureBeat

Inicialmente, o Slack começou como uma ferramenta de comunicação interna, mas o CEO, Stewart Butterfield, percebeu que talvez houvesse uma oportunidade maior porque softwares corporativos ainda eram desajeitados e difíceis de usar. Além disso, os serviços móveis e na nuvem estavam criando novas aberturas para que aplicativos como o Slack fossem mais úteis para uma gama mais ampla de funcionários e empresas.

Fundador e CEO, Butterfield é um empreendedor popular e respeitado, em parte devido ao seu papel na fundação do site de compartilhamento de fotos Flickr. Apesar do trágico destino que se abateu sobre a plataforma, que viu sua popularidade cair bruscamente depois de ter sido adquirida pela Yahoo, Butterfield se recuperou ao criar o Slack.

Segundo a Slack, o valor levantado durante a abertura de capital foi de US$ 1,4 bilhão (R$ 5,3 bilhões).

Fonte: VentureBeat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.