Robô Sophia "pinta" autorretrato e vende criptoarte por quase R$ 4 milhões

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 26 de Março de 2021 às 13h45
Andrea Bonaceto/Reprodução

A obra de arte em NFT (sigla em inglês para token não fungível) criada por Sophia, a carismática robô criada pela companhia chinesa Hanson Robotics, foi vendida por US$ 700 mil (cerca de R$ 4 milhões) num leilão em Hong Kong. A venda do quadro composto por um autorretrato e um vídeo de 12 segundos que mostra o "processo criativo" da robô foi feita para um artista digital misterioso chamado 888, que garantiu os direitos exclusivos sobre o material e uma pequena marca pincelada pelo próprio autômato.

O autorretrato de Sophia se baseia nas artes produzidas pelo artista digital italiano Andrea Bonaceto e foi apresentado na última terça-feira (23). Alimentada por elementos artísticos históricos e marcada pelas próprias limitações mecânicas do autômato, a obra digital remete à imagem da robô, uma versão modificada da arte original.

O leilão negociou várias obras não fungíveis (as chamadas criptoartes) no mesmo dia, com destaque à criação de Sophia. Em seu Twitter, o comprador comemorou a vitória na disputa de valores e se mostra feliz por colaborar com a robô e seus desenvolvedores.

Pode parecer assustador, mas o processo de criação pode ser visto como um grande exemplo de avanço tecnológico. Obra original de Bonaceto, o retrato de Sophia foi analisado pela inteligência artificial através de fotos e visão computacional para identificação de rostos e formatos. Posteriormente, as redes neurais do autômato deram luz ao quadro através de movimentos do braço robótico.

"Queríamos explorar a colaboração entre humanos e robôs não apenas em tarefas industriais, mas também em esforços criativos", comentou Bonaceto antes do leilão.

Assim que o acordo foi fechado, o artista enviou uma pequena imagem feita à mão para a robô finalizar a pintura, como uma marca de agradecimento ao vencedor do leilão. Como toda venda em NFT, 888 garantiu direitos básicos sobre as obras que compõem o “Sophia Instantiation” — vídeo do processo criativo e alguns extras, como a pequena marca no quadro e a sua entrega especial.

Para Sophia e seus criadores, isso foi apenas o começo. Obras da robô devem protagonizar uma exposição numa galeria de arte em Los Angeles em algum momento deste ano e, provavelmente, mais “processos criativos” serão leiloados ao longo de seu desenvolvimento artístico.

Fonte: The Next Web

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.