WhatsApp agora permite transferir conversas entre iOS e Android, mas há um porém

WhatsApp agora permite transferir conversas entre iOS e Android, mas há um porém

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 11 de Agosto de 2021 às 12h00
Diego Cervo/Unsplash

O WhatsApp lançou nesta quarta-feira (11) o recurso que permite mover todas as conversas de uma plataforma para outra, o que inclui arquivos de mídia e mensagens de áudio. A ideia é facilitar essa transferência para quem migrar do Android para o iOS ou vice versa.

Inicialmente, o recurso será disponibilizado apenas para os novos telefones dobráveis da linha Galaxy, da Samsung, revelados nesta quarta. Ou seja, por enquanto, somente será possível migrar do iPhone para os aparelhos Android, mas a meta é expandir isso para outros dispositivos “em breve”.

A importação de conteúdo precisou ser construída do zero pelos desenvolvedores do app (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

Segundo a Samsung, essa novidade será introduzida ao Smart Switch, que permite a transferência de aplicativos e dados de um telefone para outro. As mensagens do WhatsApp agora passam a figurar na ferramenta de forma inédita e exclusiva, por enquanto.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Para transferir as conversas de um sistema para o outro será necessário pelo menos a versão 10 do Android. Para o iOS, o WhatsApp ainda não estabeleceu os critérios, mas também deve exigir alguma versão minimamente atualizada (provavelmente iOS 12 ou 13).

No começo de junho, o site WABetaInfo já tinha vazado uma imagem que mostrava o recurso em teste. Naquela ocasião, a interface mostrava a necessidade de cabos para efetuar a transferência, o que ainda não foi detalhado pelo WhatsApp.

Também ainda não foi anunciado um pedido de longa data dos usuários: o uso de uma mesmo número em vários dispositivos simultâneos e com o histórico sincronizado. A versão 2.21.15.10 liberou acesso para múltiplos dispositivos simultâneos na mesma conta do app e em até quatro aparelhos diferentes de forma independente, mas não engloba sistemas diferentes, nem mensagens e arquivos de mídia muito antigos.

Criptografia ajustada

Antes, havia um empecilho que impedia essa transferência: a chamada criptografia de ponta a ponta. Como as conversas do WhatsApp ficam armazenadas nos dispositivos, essa migração era impossível no modelo antigo.

Para conseguir realizar essa integração, a companhia alega ter trabalhado em parceria com desenvolvedores dos sistemas operacionais móveis e fabricantes de telefones celulares. Isso porque foi necessário construir do zero uma estrutura compatível com essa alternância, já que os sistemas são estruturados de modo diferente.

Diferentemente de outros aplicativos de chat, cujas conversas ficam armazenadas na nuvem, o WhatsApp tem na criptografia de ponta a ponta o seu trunfo e seu calcanhar de aquiles ao mesmo tempo. Embora garanta maior segurança para o usuário, essa técnica impede o acesso às mensagens, o que faz com que o serviço seja criticado por autoridades de todo o mundo, que alegam não ser possível interceptar ou coletar conversas de criminosos ou investigados.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.