Publicidade

WhatsApp libera envio de fotos e vídeos autodestrutivos no PC

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 27 de Novembro de 2023 às 09h05

Link copiado!

Douglas Ciriaco/Canaltech
Douglas Ciriaco/Canaltech
Tudo sobre WhatsApp

O WhatsApp para Windows, macOS e Web voltou a oferecer a opção de enviar fotos e vídeos com visualização única pelo computador. A função tinha sido removida pelo mensageiro em 2022 e ficou um ano fora da versão para desktop, mas finalmente retorna ao aplicativo.

O recurso funciona da mesma forma aplicada nos celulares: é possível ativá-lo com o ícone de “1” na tela de edição de mídias, antes de enviar a foto ou vídeo em qualquer conversa. Assim, as pessoas só conseguem ver o conteúdo uma vez — não dá para tirar print do arquivo ou salvá-lo na galeria do dispositivo.

Continua após a publicidade

O retorno da função aos computadores ajuda a deixar o WhatsApp mais uniforme e com os mesmos recursos em todas as plataformas. A visualização única normalmente é usada para compartilhar informações sensíveis ou temporárias, que não precisam ser salvas na memória, mas usuários nos computadores não tinham essa opção.

Nesses casos, a solução era transferir o arquivo para o celular e enviá-lo por lá, mas isso acabava com toda a premissa de não guardar as mídias no aparelho. Agora, as versões para navegador e desktop resolvem o problema.

Em teste feito pelo Canaltech, o recurso já estava disponível na versão 2.2345.6.0 do WhatsApp para Windows.

Pode mandar, mas não pode ver

Continua após a publicidade

A novidade permite que as pessoas enviem fotos e vídeos do tipo, mas ainda não é possível abrir mídias para visualização única no WhatsApp para computadores. Isso acontece devido a uma configuração de privacidade: os aplicativos do Zap para Android e iOS impedem que as pessoas tirem print da tela e compartilhem os conteúdos com outras pessoas. Dessa forma, o recurso segue o objetivo de ser efêmero e desaparece após a primeira abertura.

Ao receber uma mídia do tipo, o aplicativo para desktop informa que o conteúdo só pode ser visto nos celulares.