WhatsApp começa a liberar fotos e vídeos autodestrutivos para todos

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 12 de Julho de 2021 às 10h00
Matheus Bigogno/Canaltech

O WhatsApp finalmente colocou o novo sistema de arquivamento de chats e as mídias autodestrutivas em rota para todos os usuários. Os recursos saem de um longo período de testes para a versão estável do app e podem já estar disponíveis para você na manhã desta segunda-feira (12), com um porém: inicialmente, a novidade chega somente às versões Web e Desktop do mensageiro. O canal beta para iOS também recebe suporte às mídias que somem sozinhas e a notificações mais dinâmicas.

Novo "Arquivar" do WhatsApp

Aqueles que acompanham o Canaltech devem estar ligados no funcionamento do novo sistema de arquivo de mensagens. Quando conversas são guardadas ali, elas não voltam mais para a lista inicial de chats em caso de recebimento de uma nova mensagem.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O novo "Arquivar" guarda as mensagens permanentemente (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Assim, o papo arquivado só volta a aparecer em destaque entre os chats principais se for desarquivado manualmente. Enquanto a conversa estiver na gaveta, o grupo ou chat individual são automaticamente silenciados (e não mandam notificações para você de nenhuma maneira, nem com marcações).

O menu de arquivo ganhou um atalho na tela inicial, no topo da lista de bate-papos, e indica com um pequeno número a quantidade de conversas guardadas entre as mensagens não lidas. Se o novo esquema não agradar, você pode retornar ao modo antigo no menu de configurações.

Fotos e vídeos autodestrutivos

Mensagens que somem sozinhas do WhatsApp agora são complementadas pelas mídias de visualização única. Com a novidade, você pode enviar fotos e vídeos para seus amigos e ter a certeza de que aquele arquivo será excluído após terem sido abertos pela primeira vez.

Mídias autodestrutivas somem se não forem abertas por um tempo (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Na tela de edição da foto ou vídeo, basta apertar no ícone com o número "1", encaixado no canto inferior direito da tela, perto do botão de enviar, para habilitar a autodestruição. Assim que chegar ao celular do destinatário, o WhatsApp não apresenta uma pré-visualização do conteúdo, mas descreve o formato e o tamanho do arquivo.

Se a pessoa que recebeu olhar o que tem na mensagem, o balão é substituído por uma etiqueta de “visualizado”. Além disso, a mídia também some automaticamente se não for aberta. Vale lembrar que, diferente de sistemas como Telegram, Instagram e Snapchat e o WhatsApp não avisa se o destinatário tirar print da tela, portanto use este recurso com cuidado.

O site WABetaInfo, que flagrou a chegada dos recursos primeiro, informa que a novidade estreia inicialmente na versão Web/Desktop do WhatsApp — que, no último domingo (12), começou a receber a atualização 2.2126.11. Não há previsão para que as ferramentas alcancem todos os usuários, mas o atraso deve durar poucos dias.

Novidades no WhatsApp Beta para iOS

Com a estreia de recursos na versão estável, a fila anda no canal beta. Usuários de iPhone agora podem testar as fotos e vídeos que somem depois de abertas e ainda têm acesso antecipado a um novo padrão de notificações mais útil para conferir mensagens antigas.

Notificações do canal beta do iOS podem ser expandidas para abrir uma pequena janela do WhatsApp (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Assim que uma mensagem chega, a notificação toma a parte superior da tela e o utilizador poderia expandir o balão para acompanhar uma pré-visualização do papo. É quase como uma pequena janela do WhatsApp, já que dá para rolar no chat para conferir outras mensagens, ver a prévia de imagens e até escrever respostas sem precisar abrir o app.

Neste caso, a novidade foi encontrada na compilação de número 2.21.140.9 do mensageiro. Não há previsão para a chegada em outras versões, mas o Android conta com soluções parecidas dependendo da distribuição, como na MIUI 12, da Xiaomi, e One UI, da Samsung.

Fonte: WABetaInfo (1, 2)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.