Spotify ultrapassa a marca de 170 milhões de usuários pagantes

Spotify ultrapassa a marca de 170 milhões de usuários pagantes

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 27 de Outubro de 2021 às 16h41
Haithem Ferdi/Unsplash

O número total de ouvintes mensais do Spotify cresceu 19% no terceiro trimestre e chegou a marca de 381 milhões de usuários em todo o mundo. Segundo dados do serviço de streaming musical, a expectativa é desse crescimento se manter e a rede ultrapassar a marca de 400 milhões de ouvintes até dezembro de 2021.

A quantidade de membros pagos do Spotify também aumentou em 19%, e soma cerca de 172 milhões no mês de julho. Esses números são importantes para revelar a arrecadação da companhia, que recebe mais dinheiro dos assinantes pagantes do que daqueles que ouvem as músicas de graça com anúncios intercalados.

A base de usuários do Spotify cresceu 19% no terceiro semestre de 2021 (Imagem: Reprodução/Spotify)

Com o cenário de pandemia da COVID-19, o streaming de uma forma geral viu os dados saltarem de modo surpreendente. No Spotify, isso não foi diferente: o interesse das pessoas em ouvir músicas aumentou muito quando foram obrigadas a ficar em casa. Apesar dessa explosão, o CEO do Spotify, Daniel Ek, afirma que a maioria dos inscritos durante o isolamento se mantiveram após, o que permite a projeção de um cenário de estabilidade para os próximos anos.

Disputa com Apple Music

Hoje, o Spotify é o líder do segmento musical por assinatura em todo o mundo, à frente dos rivais. A Apple Music, possível segunda colocada no ranking, não divulga dados desde junho de 2019, quando somava 60 milhões de membros, mas estimativas apontam que o serviço da Maçã domine cerca de 16% do mercado mundial, enquanto o Spotify tenha o dobro dessa participação.

Essa margem de distanciamento entre os serviços reside no fato de o serviço da Apple não ter um plano gratuito que permita ouvir músicas com publicidades. O Spotify também se popularizou antes da solução rival, o que conta para os fãs de longa data, embora a plataforma não entregue extras como o áudio sem perdas e o Spatial Audio.

Mesmo com todo esse crescimento, o Spotify registrou somente um pequeno lucro de US$ 2,3 milhões (cerca de R$ 12,7 milhões) no segundo trimestre de 2021. Parece pouco, mas já um avanço em relação ao mesmo período do ano passado, quando houve prejuízo de R$ 652 milhões. Resta saber se a tendência de alta na arrecadação se manterá para o serviço finalmente se tornar rentável.

Fonte: Spotify  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.