Saiba o que é "trava zap" e se a prática pode ser considerada crime

Saiba o que é "trava zap" e se a prática pode ser considerada crime

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 11 de Dezembro de 2021 às 13h00
Reprodução/ HR Asia

Trava zap é como são chamadas mensagens com códigos enviados pelo WhatsApp que bloqueiam o aplicativo e podem travar o celular da vítima. Os caracteres aleatórios não fazem sentido para o usuário, mas causam uma pane generalizada do "Zap" e fazem com que o programa apresente falhas repetidas e incessantes.

Como funciona o trava zap?

Muita gente envia essas combinações como forma de brincar com colegas, familiares ou amigos, mas a prática pode ter sérias consequências, inclusive junto à Justiça. Os textos com os caracteres estranhos têm como único objetivo impedir o uso do mensageiro, pois foram construídos propositalmente para impedir que o WhatsApp processe a mensagem recebida.

Quando enviados em grupos, mensagens para bloquear o WhatsApp de todos os destinatários (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Em vez de conjunto textual, algumas pessoas usam os códigos no formato de cartões de contato, assim quem recebe tem menos chance de desconfiar da atitude, mas o resultado será o mesmo: aplicativo com erros que impossibilita qualquer atividade normal do proprietário.

A falha afeta tanto usuários no Android quanto no iOS, mas pode ser mais grave em celulares mais antigos, porque pode congelar todo o sistema. Nestes casos, pode ser preciso fazer um reset manual do aparelho, algo que nem todo usuário sabe como realizar.

Trava zap é crime?

Muita gente acredita que o envio dessa combinação de códigos maliciosos poderia ser enquadrado como crime e levar o "engraçadinho" para a prisão por até oito anos, conforme estipulado na Lei nº 14.155/2021, que dispõe sobre crimes de violação de dispositivo informático. Na prática, não é bem assim que funciona.

Advogado gestor da área de contencioso digital e proteção de dados do escritório Opice Blum, Bruno e Vainzof Advogados, Alex Santos explica que a prática não pode ser enquadrada na lei mencionada porque não há invasão do dispositivo informático ou instalação de vulnerabilidade. "De todo modo, é uma conduta ilícita. Isso significa que a pessoa responsável pelo envio da mensagem poderá responder civilmente pelos danos causados ao receptor", explica o especialista.

Santos explica ainda que as pessoas que recebem esse tipo de material e sofrem algum dano podem acionar o Poder Judiciário para solicitar uma indenização. Elas podem pedir o ressarcimento por valores gastos no conserto do celular ou na aquisição de um novo aparelho, caso o travamento seja irreversível. Se deixar de efetuar vendas pelo WhatsApp, por exemplo, também pode-se pedir a reparação e até mesmo em caso de transtornos e abalos psicológicos.

Travar o WhatsApp Business de uma empresa ou profissional que use o app para fazer negócios pode gerar problemas com a Justiça (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

"O Marco Civil da Internet (Lei nº 12.965/14) prevê a possibilidade de acionamento dos provedores de aplicação da Internet para que forneçam os registros de acesso e dados cadastrais, possibilitando, assim, a identificação do emissor da mensagem. Desta forma, é possível seguir com a investigação para identificação dos responsáveis, mesmo que tenham se utilizado de números falsos", detalha o advogado.

Curiosamente, a prática de travar o WhatsApp parece ter sido originária no Brasil. O especialista em privacidade digital Ray Walsh afirmou, em entrevista ao site TechRadar, que a prática começou por aqui e se espalhou para o restante do mundo. Esse fenômeno teria ocorrido porque as pessoas começaram a compartilhar as combinações em grupos do próprio app e em fóruns da internet.

Como evitar o trava zap?

A primeira dica para quem visualizar a chegada do código como notificação é não abrir o WhatsApp. Você pode acessar o aplicativo pela versão web para bloquear o contato e excluir a mensagem recebida, o que evitará que o app trave o celular. Pode ser mais difícil identificar o golpe se a mensagem vier de algum amigo, mas a recomendação é a mesma.

Outra sugestão é restringir que desconhecidos o adicionem a grupos. Isso porque pessoas maliciosas podem criar grupos secretos, adicionar uma centena de contatos e travar o celular de todas elas simultaneamente. Para evitar dor de cabeça, é só seguir o tutorial a seguir:

Passo 1: Acesse as configurações do app e procure pela opção "Conta";

Passo 2: Toque em "Privacidade" e role a tela para encontrar a opção "Grupos";

Passo 3: Marque o círculo ao lado de "Meus Contatos";

Se preferir, você pode adicionar algumas opções para que outras pessoas que não estejam nos seus contatos também possam adicioná-los em grupos.

Marque a opção "Meus contatos" ou "Meus contatos, exceto" para evitar ser adicionado grupos de travamentos (Imagem: André Magalhães/Canaltech)

WhatsApp alternativos são imunes?

Os desenvolvedores de versões paralelas do WhatsApp garantem que seus sistemas possuem mecanismos "antitravamento" para evitar que o usuário seja afetado pelo bug. Como esses softwares não têm garantia de segurança, é impossível saber se a afirmação é verdadeira — não vale evitar um problema em troca de ter as mensagens desprotegidas ou de perder a conta.

Essas alternativas não possuem autorização da Meta (antigo Facebook Inc.) para funcionar, portanto contrariam as regras do mensageiro e podem causar até o banimento do usuário. Por isso, usar softwares piratas como GBWhatsApp, WhatsApp Plus, WhatsApp Aero e WhatsApp Transparente não é recomendado como solução para evitar o telefone travado.

O que diz o WhatsApp sobre o trava zap?

Embora tenha ciência da falha, o WhatsApp nunca liberou nenhuma correção voltada para solucionar a falha definitivamente. No início de 2021, a versão para iPhone recebeu uma correção de segurança para evitar o trava zap, mas isso não foi suficiente para contar os bugs. Quando os desenvolvedores encontram a causa da falha, criminosos mudam o código e ainda conseguem causar falhas no software.

É pouco provável que o WhatsApp apresente uma solução definitiva para o problema, porque novos códigos surgem logo na sequência. A recomendação oficial do mensageiro quando contatado pelo Canaltech foi de manter o app e o sistema operacional do aparelho sempre atualizados, assim a chance de brechas reduz consideravelmente e você diminui a chance de ser vítima do travamento.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.