SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Rival do ChatGPT, Claude analisa textos de 150 mil palavras

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 21 de Novembro de 2023 às 20h10

Link copiado!

Divulgação/Anthropic
Divulgação/Anthropic

O chatbot de IA da Anthropic, Claude, foi atualizado nesta terça-feira (21) com a versão 2.1 que amplia a capacidade de processar volumes grandes de dados. Segundo a companhia, a janela de contexto agora permite até 200 mil tokens, o que equivale a cerca de 150 mil palavras e mais de 500 páginas de material.

A nova versão da IA rival do ChatGPT promete também reduções significativas nas taxas de alucinação do modelo — aquelas situações que geram respostas erradas ou fora de contexto — e apresenta novas ferramentas para desenvolvedores.

Claude com janela de contexto ampliada

Continua após a publicidade

Em nota sobre o lançamento da nova versão do Claude, a Anthropic revelou que a ampliação da janela de contexto foi desenvolvida com base na demanda dos consumidores.

De acordo com a companhia, agora é possível “fazer o upload de documentos técnicos como bases de código, demonstrações financeiras como S-1s ou até mesmo longas obras literárias como A Ilíada ou A Odisseia”.

Ao lidar com volumes maiores de dados e conteúdos, “o Claude pode resumir, realizar perguntas e respostas, prever tendências, comparar e contrastar vários documentos e muito mais”, informa a desenvolvedora.

Continua após a publicidade

Além de ampliar a janela de contexto, a nova versão da IA também promete maior compreensão ao lidar com documentos longos, com uma redução de 30% nas respostas incorretas e uma taxa de três a quatro vezes menor de conclusões erradas sobre os conteúdos.

Menos alucinações da IA

Segundo a Anthropic, o Claude 2.1 reduz ainda em duas vezes a taxa de alucinação do modelo em comparação com a versão 2.0.

“Isso permite que as empresas criem aplicativos de IA de alto desempenho que resolvam problemas concretos de negócios e implantem IA em suas operações com maior confiança e confiabilidade”, destaca a companhia.

Continua após a publicidade

A responsável pelo chatbot explica que essa taxa foi determinada com base em um conjunto de questões factuais e complexas que investigam as fraquezas conhecidas dos modelos atuais.

A versão reduz a quantidade de respostas incorretas e é mais propensa a não responder do que fornecer uma resposta errada.

Ferramentas para desenvolvedores

Continua após a publicidade

O chatbot ganhou também novas ferramentas para consumidores da versão em API. Um novo produto Workbench permite que desenvolvedores refinam os comandos “em uma experiência estilo playground e acessem novas configurações do modelo para melhorar o comportamento do Claude”.

A IA apresenta também uma ferramenta de “prompts de sistema” que permite fornecer instruções personalizadas ao Claude e melhorar o seu desempenho. Os prompts de sistema possibilitam definir funções específicas ou estruturar respostas personalizadas de acordo com as necessidades dos clientes.

Claude 2.1 já está disponível via API e pela interface de bate-papo em claude.ai, com acesso gratuito ou mediante assinatura Pro. A versão com janela de contexto ampliada só está disponível para clientes Pro, de acordo com a tabela atualizada de valores.