SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Mulher conta como usa IA para ser "namorada de aluguel" no OnlyFans

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 03 de Novembro de 2023 às 14h20

Link copiado!

Reprodução/Freepik
Reprodução/Freepik

Chatbots com inteligência artificial são capazes de fazer muitas coisas: criar roteiros de filmes ou de viagens, jogar RPG, escrever poesia e... Ajudar criadores de conteúdo erótico. Ao menos é o uso que a criadora do gênero Ela Darling dá à ferramenta: a profissional revelou que utiliza recursos de IA para, por exemplo, resumir conversas, lembrar bate-papos anteriores e gerar narrativas para ser uma espécie de "namorada de aluguel" para os seus clientes.

Segundo relato de Darling publicado no site Business Insider, a tecnologia é especialmente útil para manter a qualidade de seus serviços mesmo nos dias em que se sente mais esgotada. Ao recorrer às IAs, ela consegue continuar o trabalho sem demonstrar indisposição ou falta de criatividade.

Como as IAs ajudam a "namorada de aluguel"

Continua após a publicidade

No relato sobre a sua vida e carreira, Darling conta que a sua receita com os conteúdos adultos é muito maior do que conseguia em sua primeira profissão — Biblioteconomia e Estudos da Informação.

Após um período trabalhando na indústria pornográfica em Los Angeles, ela começou a se aventurar em experiências com tecnologias emergentes. Em 2014, produziu um vídeo pornô de realidade virtual com recurso imersivo em 3D.

Em 2020, Darling entrou no OnlyFans e passou a oferecer o serviço de “namorada de aluguel” online. Na plataforma, ela ganha dinheiro com a publicação de materiais exclusivos para assinantes (embora a maioria de seus conteúdos tenha disponibilidade gratuita) e com a oferta de ligações e troca de mensagens picantes.

Continua após a publicidade

No entanto, atender a demanda dos clientes com a mesma disposição e lembrar de suas histórias se apresentavam como desafios ao longo do tempo. Para a criadora, elas representavam a parte mais difícil do trabalho. As novas tecnologias chegaram como soluções para manter a qualidade dos serviços.

Hoje, Darling conta que usa ferramentas de IA — como o Krisp — para transcrever as ligações, mantendo as conversas salvas para consulta. Antes de iniciar outro papo com um mesmo cliente, a mulher recorre ao app AskYourPDF para ver um resumo e relembrar as interações.

Além de aplicações para as chamadas de bate-papo, Darling admite o uso de uma IA para embelezar as fotos e vídeos que publica em suas redes sociais.

ChatGPT não permite conteúdos adultos

Continua após a publicidade

Já a experiência de usar o ChatGPT foi frustrante para a criadora em um primeiro momento ao perceber que o chatbot não permitia a geração de conteúdos adultos. Sua solução foi solicitar à ferramenta a criação de narrativas “censura livre” e adicionar por conta própria os elementos que caracterizam o seu serviço.

“Isso reduz o meu trabalho em cerca de 60%. Posso escrever as cenas picantes facilmente, mas elaborar uma narrativa para meus clientes exige tempo e esforço”, escreve Darling.

Fonte: Business Insider