Mais um país vai investigar as taxas cobradas por App Store e Play Store

Mais um país vai investigar as taxas cobradas por App Store e Play Store

Por Felipe Junqueira | 27 de Agosto de 2020 às 07h00
Parampreet Chanana/Pixabay

A Coreia do Sul também vai analisar se a taxa de 30% cobrada de desenvolvedores pelas lojas de aplicativos oficiais de Apple e Google é injusta. De acordo com o Korea Herald, o Ministério de Ciência e ICT do país afirmou que vai investigar o caso após reclamações de desenvolvedores locais.

Os 30% cobrados a cada venda dentro de aplicativo distribuído por uma das plataformas são considerados abusivos por diversos desenvolvedores e já são objeto de análise na Europa. É também um dos vetores da briga entre Epic Games e Apple, que levou a segunda a banir a primeira da plataforma de desenvolvedores da App Store, medida provisoriamente anulada por decisão judicial nos EUA.

Investigação

De acordo com a publicação, desenvolvedores locais teriam pedido ao governo sul-coreano para conferir se o sistema de pagamentos das lojas oficiais de aplicativos do Android e iOS não violam alguma lei do país. Segundo a reclamação, pode haver uma obstrução de escolha por parte dos usuários, que não teriam alternativas para consumir os aplicativos e serviços dentro desses sistemas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

“Desenvolvedores locais argumentam que os operadores de plataforma usam sua influência no mercado para cobrar altas comissões”, diz a publicação. “O Google, por exemplo, estaria forçando a lista de exigências aplicadas a jogos para outros fornecedores de conteúdos, como webtoons e plataformas de música e e-books”, prossegue a reportagem.

“Vamos monitorar cuidadosamente e preparar políticas que possam lidar com a crescente influência das plataformas”, diz a nota do ministério. O órgão se comprometeu a escutar desenvolvedores e fontes do mercado para detectar se as taxas cobradas interferem negativamente no preço cobrado aos usuários.

Segundo o Korea Herald, dependendo dos resultados da investigação do Ministério de Ciência e ICT, emendas podem ser incluídas na nova Lei de Negócios de Telecomunicações da Coreia do Sul. Não dá para saber ainda se isso vai influenciar outros países ou mercados a tomarem medidas semelhantes, mas é presumível que uma movimentação desse tipo em um país pode acabar ressonando em outras partes do mundo.

Fonte: Korea Herald

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.