Google pressiona e Apple tira ProTube da AppStore

Por Redação | 04 de Setembro de 2017 às 18h35

Pelo fato de o aplicativo do YouTube ser, até então, bastante limitado (em comparação com os recursos oferecidos na versão para desktops), muitos usuários preferiam usar apps alternativos que forneciam o conteúdo do YouTube, mas com mais funcionalidades. Mas, agora, um aplicativo popular acaba de ser removido da App Store.

O ProTube permite visualizar vídeos em 4k a 60 quadros por segundo, e deixa o app no plano de fundo, para que o usuário continue escutando o áudio daquele vídeo enquanto usa outros apps no aparelho. Também é possível escolher somente a reprodução do áudio, para gastar menos dados do plano do usuário que não faz questão de assistir às imagens. Mas, sob pressão do Google, a Apple decidiu impedir seu uso em iPhones e iPads.

Jonas Gessner, desenvolvedor do ProTube, explicou que, desde o ano passado, a gigante vinha pressionando para que o ProTube removesse essas funcionalidades, que, segundo a empresa, feriam os termos de uso do YouTube. Gessner disse, também, que sabia que acabaria retirando o seu app do ar eventualmente, pois não queria enfrentar uma batalha judicial com uma das empresas mais importantes do mundo.

O Google, por sua vez, oferece o YouTube Red, que oferece vantagens sobre o app padrão do serviço, como ouvir o áudio em segundo plano, baixar conteúdos para conferir offline em outro momento, e eliminar propagandas. Mas o problema é que o Red cobra US$ 9,99 por mês, sendo mais caro do que uma assinatura da Netflix nos Estados Unidos. Por isso, muitas pessoas preferiam simplesmente usar o ProTube, que era mais barato.

Recentemente, o Google lançou uma atualização para o app do YouTube, trazendo novos recursos que tornam o aplicativo mais interessante. Ainda assim, muitos usuários estão descontentes com a decisão de tirar o ProTube da loja de aplicativos do iOS.

Fonte: Jonas Gessner, Apple Insider